TV Cultura ganha nova afiliada em Mato Grosso

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Histórias relatadas
Televisão

Mais informações sobre Televisão:

12 de fevereiro de 2015

A TV Cultura, emissora de TV brasileira mantida pela Fundação Padre Anchieta, com sede na cidade de São Paulo, até então com sinal televisivo limitado à Cuiabá (capital do Mato Grosso), através da TV Estrela, no canal 17 UHF, ganhou no último domingo (8) nova afiliada no Estado: a TV Brasil Oeste (também conhecida como TBO), sintonizado no Canal 8 VHF, na capital mato-grossense. A parceria entre os dois canais também prevê o intercâmbio de conteúdo jornalístico, cooperação técnica e projetos de co-produção.

O acordo entre a rede nacional e a geradora das TVs foi firmado após negociações secretas, que após acertada, tornou automaticamente nova afiliada, quando a emissora trocou a Central Nacional de Televisão (CNT), afiliada desde 17 de janeiro de 2013. O acordo entre as emissoras surpreendeu a imprensa local e nacional, pois o Canal 17 de Cuiabá continua com a Cultura e o Canal 8 transmitia CNT, que desde ano passado está com grade de 22 horas com programação religiosa (o resto é com a CNT), embora o Canal 8 tenha grade de programas locais.

Com a afiliação da TBO, o sinal da TV Cultura, até então restrito pela TV Estrela (Canal 17 UHF), que só era sintonizado em Cuiabá e Várzea Grande (perto da capital) e região metropolitana da capital, passa a ser distribuído para outras cidades, como Rondonópolis, Sinop, Alta Floresta e Chapada dos Guimarães, entre outras (ver a seção abaixo).

Programação em Mato Grosso

Na região metropolitana de Cuiabá (que engloba além das cidades de Cuiabá e Várzea Grande) os seguintes municípios: Santo Antônio do Leverger, Barão de Melgaço, Nossa Senhora do Livramento, Poconé, Acorizal, Jangada, Nobres e Rosário Oeste que sintonizam Canal 8, a programação da TV Cultura dividirá espaço com atrações jornalísticas da TV Brasil Oeste (TBO).

Fora da região metropolitana de Cuiabá, na qual a TBO tem retransmissoras no interior do Estado de Mato Grosso, nas cidades de Rondonópolis, Pedra Preta, Guiratinga, São José do Povo, Tesouro, Sinop, Santa Carmem, Chapada dos Guimarães e Alta Floresta, a retransmissão da grade da Cultura ocupará 100% da programação.

Para a TBO, o acordo representa uma oportunidade de reposicionamento do seu sinal no Estado e de uma melhor estruturação para o enfrentamento das atuais líderes de audiência, as emissoras ligadas à TV Centro América (canal 4 do Grupo Zahran, afiliada à TV Globo), TV Rondon (canal 5 do Grupo Roberto Dorner de Comunicação, afiliada à TV SBT, TV Record Cuiabá (canal 10 do Grupo Gazeta de Comunicação, afiliada à TV Record) e a TV Bandeirantes Mato Grosso (canal 12 do Grupo Cidade Verde de Comunicação, afiliada à TV Bandeirantes).

Expansão da TV Cultura

Com a expansão do sinal dentro de Mato Grosso, a Cultura chega a um alcance de 102 milhões de pessoas em todo o Brasil (cerca de 50% da população brasileira). Atualmente, a emissora está presente em 352 municípios de São Paulo e em 20 estados. Não é a primeira vez que um Estado Brasileiro ganha ampla cobertura com a Cultura, como teve a TBO.

Em 19 de setembro do ano passado, a emissora paulista ganhou como afiliada, a TV Aldeia do Estado do Acre, depois de 19 anos com a TVE Brasil (1988-2007) e sete anos com a TV Brasil (2007-14). A TV Brasil em que a TV Aldeias deixou pertence a Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Na época da afiliação no ano passado, o acordo definiu que além da retransmissão da TV Aldeia em 50% da grade da TV Cultura, seria feito geração de conteúdo jornalístico, intercâmbio de profissionais e projetos de coprodução entre as duas emissoras, ao contrário o que ocorria com a antiga rede.

Uns dos motivos da TV Aldeia ter deixado a TV Brasil são as constantes baixas de audiência (ganhando apelido ofensivo de "TV traço"), que beira a menos de 1 ponto ou zero de audiência; frequentes acusações de parcialidade da emissora, quando é assunto o Governo Federal; figuras com passado duvidoso e declaradamente apoiadores ao atual governo sob suspeita de ser mais corrupto de todos os tempos têm aparecido na emissora, como Emir Sader e Luís Nassif.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati