TV Cultura ganha nova afiliada em Mato Grosso

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Histórias relatadas
Televisão

Mais informações sobre Televisão:

12 de fevereiro de 2015

A TV Cultura, emissora de TV brasileira mantida pela Fundação Padre Anchieta, com sede na cidade de São Paulo, até então com sinal televisivo limitado à Cuiabá (capital do Mato Grosso), através da TV Estrela, no canal 17 UHF, ganhou no último domingo (8) nova afiliada no Estado: a TV Brasil Oeste (também conhecida como TBO), sintonizado no Canal 8 VHF, na capital mato-grossense. A parceria entre os dois canais também prevê o intercâmbio de conteúdo jornalístico, cooperação técnica e projetos de co-produção.

O acordo entre a rede nacional e a geradora das TVs foi firmado após negociações secretas, que após acertada, tornou automaticamente nova afiliada, quando a emissora trocou a Central Nacional de Televisão (CNT), afiliada desde 17 de janeiro de 2013. O acordo entre as emissoras surpreendeu a imprensa local e nacional, pois o Canal 17 de Cuiabá continua com a Cultura e o Canal 8 transmitia CNT, que desde ano passado está com grade de 22 horas com programação religiosa (o resto é com a CNT), embora o Canal 8 tenha grade de programas locais.

Com a afiliação da TBO, o sinal da TV Cultura, até então restrito pela TV Estrela (Canal 17 UHF), que só era sintonizado em Cuiabá e Várzea Grande (perto da capital) e região metropolitana da capital, passa a ser distribuído para outras cidades, como Rondonópolis, Sinop, Alta Floresta e Chapada dos Guimarães, entre outras (ver a seção abaixo).

Programação em Mato Grosso

Na região metropolitana de Cuiabá (que engloba além das cidades de Cuiabá e Várzea Grande) os seguintes municípios: Santo Antônio do Leverger, Barão de Melgaço, Nossa Senhora do Livramento, Poconé, Acorizal, Jangada, Nobres e Rosário Oeste que sintonizam Canal 8, a programação da TV Cultura dividirá espaço com atrações jornalísticas da TV Brasil Oeste (TBO).

Fora da região metropolitana de Cuiabá, na qual a TBO tem retransmissoras no interior do Estado de Mato Grosso, nas cidades de Rondonópolis, Pedra Preta, Guiratinga, São José do Povo, Tesouro, Sinop, Santa Carmem, Chapada dos Guimarães e Alta Floresta, a retransmissão da grade da Cultura ocupará 100% da programação.

Para a TBO, o acordo representa uma oportunidade de reposicionamento do seu sinal no Estado e de uma melhor estruturação para o enfrentamento das atuais líderes de audiência, as emissoras ligadas à TV Centro América (canal 4 do Grupo Zahran, afiliada à TV Globo), TV Rondon (canal 5 do Grupo Roberto Dorner de Comunicação, afiliada à TV SBT, TV Record Cuiabá (canal 10 do Grupo Gazeta de Comunicação, afiliada à TV Record) e a TV Bandeirantes Mato Grosso (canal 12 do Grupo Cidade Verde de Comunicação, afiliada à TV Bandeirantes).

Expansão da TV Cultura

Com a expansão do sinal dentro de Mato Grosso, a Cultura chega a um alcance de 102 milhões de pessoas em todo o Brasil (cerca de 50% da população brasileira). Atualmente, a emissora está presente em 352 municípios de São Paulo e em 20 estados. Não é a primeira vez que um Estado Brasileiro ganha ampla cobertura com a Cultura, como teve a TBO.

Em 19 de setembro do ano passado, a emissora paulista ganhou como afiliada, a TV Aldeia do Estado do Acre, depois de 19 anos com a TVE Brasil (1988-2007) e sete anos com a TV Brasil (2007-14). A TV Brasil em que a TV Aldeias deixou pertence a Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Na época da afiliação no ano passado, o acordo definiu que além da retransmissão da TV Aldeia em 50% da grade da TV Cultura, seria feito geração de conteúdo jornalístico, intercâmbio de profissionais e projetos de coprodução entre as duas emissoras, ao contrário o que ocorria com a antiga rede.

Uns dos motivos da TV Aldeia ter deixado a TV Brasil são as constantes baixas de audiência (ganhando apelido ofensivo de "TV traço"), que beira a menos de 1 ponto ou zero de audiência; frequentes acusações de parcialidade da emissora, quando é assunto o Governo Federal; figuras com passado duvidoso e declaradamente apoiadores ao atual governo sob suspeita de ser mais corrupto de todos os tempos têm aparecido na emissora, como Emir Sader e Luís Nassif.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati