Super Terça de 2012: presidente Obama perde um delegado para Randall Terry

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Randall Terry.
Imagem: Marc Nozell.
Presidente Barack Obama.

10 de março de 2012

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Barack Obama, não assegurou todos os delegados democratas disponíveis nas primárias de Oklahoma na Super Tuesday (Super Terça, em inglês). Apesar de Obama ter ficado em primeiro lugar com 57% (por cento), o ativista anti-aborto Randall Terry teve 18% dos votos, o que lhe dá direito a pelo menos um delegado. Como resultado, Obama não pode ser nomeado por unanimidade na Convenção Nacional Democrata de 2012 em setembro.

Terry disse em fevereiro, que esperava ganhar cinco ou seis por cento. Ele recebeu um impulso quando o ícone conservador Ann Coulter concordou em falar arrecadar dinheiro para sua campanha no Oklahoma. Além disso, ele conseguiu dinheiro para anúncios televisivos e para realizar uma campanha de médio porte no estado.

"Ainda há democratas que amam bebês inocentes mais do que amam o partido",[nota 1] disse Terry ao Tulsa World; e ao The Wall Street Journal, "Todo mundo vai saber o que significa ser pró-vida, quando este ciclo eleitoral acabar."[nota 2] De acordo com The Wall Street Journal, ele aparecerá em mais seis cédulas nas primárias, começando com Nova Jersey.

Junto com o delegado, Terry também ganhou 12 dos 77 condados do Oklahoma. No entanto, ele não era o único desafiante de Obama para ganhar nos condados; indicado como candidato ao Senado em 2010 pelo Partido Democrata em Oklahoma, Jim Rogers, ganhou três. Ele terminou em terceiro lugar geral com 14%, um por cento abaixo do limiar necessário para se qualificar para os delegados. Ativista progressivo Darcy Richardson foi o quarto com seis por cento.

A última vez que um presidente em exercício não venceu todos os delegados durante as primárias presidenciais foi em 1996, quando Bill Clinton desafiado por Lyndon LaRouche ganhou delegados em Louisiana e Virgínia. O Partido Democrata assumiu-los, citando opiniões de LaRouche como "explicitamente racista e anti-semita, e outra completamente contrária às crenças fundamentais... do Partido Democrata".[nota 3] LaRouche mais tarde tentou processar mas sem sucesso.

Trav Robertson, diretor-executivo interino do Partido Democrata de Oklahoma comentou: "Em cada primária existe um candidato que aparece na cédula de votação e tenta capturar os delegados de um presidente.".[nota 4] Ele citou LaRouche, em 1996, bem como Pat Buchanan, Howard Phillips e Alan Keyes, que desafiou George H. Bush em 1992.

Sobre se Terry iria manter o delegado, Robertson declarou: "O partido está analisando os resultados das eleições e respeita as regras previamente estabelecidas em relação à atribuição de delegados. Não importa o que, sabemos o presidente Barack Obama vai ganhar a maioria dos delegados na convenção deste ano.".[nota 5]

Notas

  1. Original de: "There are still Democrats who love innocent babies more than they love the party".
  2. Original de: "Everyone will know what it means to be pro-life when this election cycle’s over.".
  3. Original de: "explicitly racist and anti-Semitic, and otherwise utterly contrary to the fundamental beliefs...of the Democratic Party".
  4. Original de: "In every primary there is a fringe candidate that appears on the ballot and attempts to capture delegates from a sitting president.".
  5. Original de: "The party is reviewing the election results and will abide by previously established rules regarding the allotment of delegates. No matter what, we know President Obama will win the majority of delegates at this year’s convention.".

Fontes

Reportagem original
Esta notícia contém reportagem original de um Wikicolaborador.