Senado dos EUA acusa políticos russos de participação no escândalo ONU-Saddam

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

16 de maio de 2005

Uma investigação de um comitê do Senado dos Estados Unidos da América tem evidências de que políticos proeminentes da Rússia receberam propinas milionárias, em troca do apoio ao regime de Saddam Hussein, durante o Programa Petróleo-por-comida das Nações Unidas.

Os acusados pelo relatório de investigação liberado nesta segunda-feira, 16 de maio, são Vladimir Zhirinovsky e Alexander Voloshin, ex-conselheiro do Presidente da Rússia Vladimir Putin.

O vice-Presidente do Iraque durante a era Saddam, Taha Yasin Ramadan, disse que as propinas foram pagas aos russos como compensações ao apoio dado ao governo iraquiano.

Ver também

Páginas externas

Fontes

Atualizado em 20 de junho de 2005 por Carlosar. Acrescentada a categoria "Crise na ONU".. Para maiores informações veja o histórico.