Seis mil corpos são encontrados em valas comuns no Burundi

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

16 de fevereiro de 2020

Localização do Burundi na África e suas principais cidades

Pierre Claver Ndayicariye, presidente da Comissão da Verdade e Reconciliação do Burundi, anunciou ontem que os restos mortais de 6.032 vítimas foram encontrados em seis valas comuns na província de Karusi, no Burundi. Junto aos restos mortais foram também encontradas milhares de balas, além de objetos das vítimas, como roupas, óculos e até terços que ajudaram na identificação dos corpos.

A descoberta dos corpos é a maior feita até agora, após o governo ordenar, no início deste ano, que escavações fossem feitas em todo o país.

O Burundi e a guerra civil étnica

O Burundi é um pequeno país localizado na África oriental, sem saída para o mar, que tem uma população de cerca 8,5 milhões de pessoas, formada principalmente pelas etnias tutsi (85%) e hutu (14%).

Entre 1899 e 1962, ficou sob o domínio da Alemanha e da Bélgica, tendo esta administrado o território com a ajuda dos tutsi. Seguiu-se depois uma monarquia constitucional, liderada pelo rei tutsi Mwambutsa IV, e um golpe militar em 1966, a partir do qual o país passou as duas décadas seguintes sofrendo as consequências de diversos golpes de estado, enquanto aumentavam as tensões étnicas.

O regime militar terminou em 1993 e em outubro do mesmo ano oficiais tutsis mataram o primeiro presidente eleito democraticamente, o oposicionista hutu Melchior Ndadaye, o que levou os hutus a reagirem, iniciando uma guerra civil que duraria mais de 30 anos e na qual se estima que morreram cerca de 300 mil pessoas até o acordo de paz se assinado, em 2005.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com