Presidente do Kosovo acusado de crimes de guerra

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

26 de junho de 2020

O Tribunal Internacional para Crimes em Haia apresentou acusações ao presidente do Kosovo, Hashim Thaçi, por crimes contra a humanidade e crimes de guerra entre 1998–1999.

A acusação contra Thaçi, ex-presidente do Parlamento do Kosovo, Kadri Veseli e vários outros, contém dez pontos, incluindo acusações de assassinatos, desaparecimentos, assédio e tortura. O relatório conclui que Thaçi, Veseli e os outros réus são responsáveis ​​por quase cem assassinatos. Entre as vítimas estão albaneses, sérvios, ciganos, representantes de outras etnias e opositores políticos.

A declaração dizia que Thaçi e Veseli tentaram impedir a investigação: "Ao fazer essas ações, Thaçi e Veseli colocam interesses pessoais acima das vítimas de seus crimes, da lei e de todo o povo do Kosovo".

O Gabinete do Promotor Especial observou que a acusação "é o resultado de uma longa investigação e reflete a confiança do Gabinete do Promotor Especial de que ele é capaz de provar todas as alegações feitas, para que isso não suscite dúvidas".

Um porta-voz do Departamento de Estado disse que as acusações "exigiram 20 anos de trabalho" e foram "um passo adiante no processo de obtenção de justiça e reconciliação nos Balcãs Ocidentais".

Por causa das acusações, Thaçi se recusou a viajar para Washington, onde deveria ser realizada uma reunião de representantes do Kosovo e Sérvia. Isso foi anunciado no Twitter pelo representante dos Estados Unidos para o acordo entre os dois países, Richard Grenell.

As conversações entre o presidente sérvio Aleksandar Vučić e o primeiro-ministro do Kosovo Avdullah Hoti, organizadas por iniciativa do presidente dos EUA, Donald Trump, ocorrerão no dia 27 de junho em Washington, disse Grenell.

As acusações estão relacionadas aos eventos de 1998 a 1999, quando os albaneses do Kosovo iniciaram uma luta armada pela separação da Iugoslávia. Mais de 10 mil pessoas foram vítimas do conflito militar. Thaçi foi um dos fundadores do Exército de Libertação do Kosovo e desempenhou um papel de destaque ao declarar a independência do Kosovo em 2008.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com