Presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, contraiu o vírus da gripe A (H1N1)

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa

30 de agosto de 2009

Bogotá, Colômbia — Segundo as primeiras versões do ocorrido, o presidente colombiano Álvaro Uribe Vélez contraiu o vírus da gripe A (H1N1) no conselho comunal realizado na ilha de San Andrés nesta sexta-feira (28). Segundo o canal RCN: "quando o mandatário voltou do conselho comunal em Puerto Carreño-Vichada, sentiu fortes sintomas de gripe e decidiu encerrar a jornada às 3 horas da tarde".

Ao contrário dessa, outras versões asseguram que Uribe se contagiou com o vírus na Argentina, quando assistiu à cúpula da Unasul em Bariloche para defender um acordo militar da Colômbia com os Estados Unidos. Em medida de emergência, o governo colombiano alertou as delegações que assistiram à cúpula, para que adotem medidas para evitar possíveis contágios.

Entretanto, o ministro da Proteção Social, Diego Palacio, afirmou que a evolução do presidente Uribe ante o vírus tem sido boa e que ele se encontra em bom estado enquanto está em tratamento.


Cquote1.png

É muito boa a situação, [Uribe] teve uma evolução muito satisfatória, de acordo com a previsão que os médicos tiveram da oportunidade de isto ocorrer. O presidente, assim como muitos colombianos precavidos, tem contato com o vírus, o que não pode nos assustar. Tenham calma pela evolução dele, desde ontem (sábado) iniciamos o tratamento

Cquote2.svg
Diego Palacio




O presidente colombiano permanece em sua casa particular na sede da presidência, em Bogotá, onde momentaneamente desempenha seus cargos, apesar de estar em estado de isolamento, através de meios de comunicação como telefones, internet, entre outros, já que não tem nenhuma debilitação relevante que o impeça de realizar suas obrigações, como tem afirmado o governo colombiano.

Desta maneira, Uribe tornou-se o segundo presidente da América Latina contaminado com o vírus, depois de seu colega da Costa Rica, Oscar Arias.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati