Portugal desmente necessidade de recorrer a ajuda externa para conter crise financeira

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

11 de janeiro de 2011

Fernando Teixeira dos Santos, ministro das finanças de Portugal e o primeiro-ministro José Sócrates desmentiram, hoje (11), que Portugal irá buscar a ajuda de organismos internacionais para buscar recursos externos, visando conter a crise econômica que se instala no país.


Cquote1.png

O Governo português não vai pedir nenhuma assistência financeira pela simples razão de que não é necessária. Portugal tem condições de se financiar no mercado. É uma especulação que só agrava as condições de mercado

Cquote2.svg
José Sócrates, primeiro-ministro português




Segundo Teixeira dos Santos, em declaração à Reuters, Portugal é capaz de continuar sem a ajuda da União Europeia ou do Fundo Monetário Internacional, acrescentando que as taxas de juros médias que o país paga pela dívida são relativamente baixas, com apenas uma pequena porção sendo financiada a custos maiores.

Na sua edição de hoje, o jornal "Público" adianta que o comitê econômico e financeiro europeu já estaria prepararando o recurso de Portugal ao fundo de estabilização e ao FMI.


Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati