Pashinyan: entrada de forças de paz russas em Carabaque é aceitável

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

24 de outubro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A introdução de forças de paz na região do conflito de Alto Carabaque é aceitável para o lado armênio e podem ser russas, afirma o primeiro-ministro armênio Nikol Pashinyan.

“A introdução de forças de paz é aceitável para nós. Posso dizer que as opiniões do Azerbaijão sobre a composição das forças de manutenção da paz não coincidem com as opiniões da Armênia. A Federação Russa tem boas relações com o Azerbaijão e a Armênia. É muito importante levar em conta as opiniões de outros países regionais, é importante que forças de paz estabilizem a região”, disse Pashinyan.

O presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, afirmou anteriormente que é muito cedo para discutir a introdução de forças de manutenção da paz em Artsaque. Em 22 de outubro, Aliyev disse que não rejeitava a introdução de observadores e mantenedores da paz, mas Baku apresentaria suas condições.

A Armênia e o Azerbaijão concordaram com um cessar-fogo humanitário a partir das 00h00 de 18 de outubro, mas alguns minutos depois, as forças armadas do Azerbaijão mais uma vez violaram rudemente o novo cessar-fogo.

Desde 27 de setembro, uma guerra em grande escala com o Azerbaijão está acontecendo. Além dos militares, civis foram feridos e mortos, incluindo jornalistas. Dezenas de milhares de civis tornaram-se refugiados. Mercenários da Síria e Líbia lutam ao lado do Azerbaijão.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com