Partido da Constituição nomeia Virgil Goode como candidato a presidência dos Estados Unidos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikinews Election 2012.svg
Wikinews Election 2012.png

22 de abril de 2012

Foto oficial de Virgil Goode.

O ex-representante pela Virgínia Virgil Goode foi escolhido como candidato do Partido da Constituição na eleição presidencial de 2012, durante Convenção Nacional do partido, em Nashville. Goode terá como candidato a vice Jim Clymer.

Goode foi membro do Senado estadual da Virgínia durante vinte e três anos, depois em 1996, foi eleito como membro do Partido Democrata para representar o quinto distrito congressional da Virginia no Congresso dos Estados Unidos. Foi reeleito dois anos depois, e deixou o Partido Democrata antes de sua campanha de reeleição em 2000, quando concorreu como um candidato independente. Ingressou no Partido Republicano antes da eleição de 2002, e foi reeleito mais três vezes até a sua derrota em 2008. Desde então, Goode juntou-se ao Partido da Constituição, e atuou em seu comitê executivo. Em fevereiro, ele anunciou suas intenções em concorrer para a indicação presidencial do partido.

Na convenção, Goode teve 203 votos em um total de 403, Castle recebeu 120 e Wells teve 58 votos. Os candidatos Susan Ducey e Laurie Roth receberam 15 votos e 6 votos, respectivamente. Se Goode tivesse tido dois votos a menos, a nomeação teria ido a um segundo turno.

O Partido da Constituição foi fundado em 1991 como Partido dos Contribuintes dos Estados Unidos, e mudou para o seu nome atual oito anos depois. O partido defende os direitos dos estados, das armas, do governo limitado, do protecionismo e não-intervencionismo. Ele se opõe fortemente à imigração ilegal e ao aborto. Em termos de registo de eleitores, é o terceiro maior partido político com 367.000 membros. O pastor Chuck Baldwin ganhou indicação do partido em 2008 e esteve na cédula de votação em 37 estados, recebendo 199.314 votos, 0,15%.

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati


Referências