Parlamento Europeu considera Lukashenko persona non grata

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

17 de agosto de 2020

Os partidos políticos do Parlamento Europeu realizaram uma declaração conjunta na segunda-feira para realizar novas eleições "livres" na Bielorrússia e chamaram Aleksandr Lukashenko de persona non grata.

A declaração diz que a “eleição presidencial de 9 de agosto não foi livre nem justa, e relatórios confiáveis ​​apontam para a vitória de Svetlana”. Portanto, não reconhecem Lukashenko como presidente da Bielorrússia “e o consideramos persona non grata na União Europeia”.

“Condenamos veementemente a supressão da Internet e da mídia, bloqueios de estradas e intimidação de jornalistas para impedir o fluxo de informações sobre a situação no país. Pedimos a libertação imediata de todos os presos políticos detidos arbitrariamente antes e durante a campanha eleitoral”.

A declaração também pede a elaboração de “uma lista o mais rapidamente possível para que os autores destes crimes sejam impedidos de entrar na UE”.

A nota encerra pedindo para Rússia “se abster de qualquer interferência” da situação na Bielorrússia após as eleições presidenciais.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com