Papa Francisco prepara uma encíclica meio-ambiente antes das negociações de Paris sobre mudança climática

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Assinatura do papa Francisco.

29 de março de 2015

Vaticano — O Papa Francisco está preparando uma encíclica sobre ecologia humana para apresentar os princípios deste verão (hemisfério norte), o texto apresentará a ecologia como um assunto de importância e de orientação pró-vida, pró-pobres e pró-família, segundo o jornal católico National Catholic Reporter. A encíclica que busca a proteção da natureza, água, ar e terra, proporá mudanças do estilo de vida evitando desperdício de recursos e acrescenta o conceito de ecologia humana anteriormente mencionado por seu predecessor, Bento XVI. Tanto o novo Papa Francisco como o papa anterior Bento XVI mencionam que para cuidar a criação de Deus não basta com cuidar os animais e plantas, mas também garantir de que a água, o ar e a terra poderão sustentar a vida das futuras gerações humanas.

A encíclica estar para ser publicada, entre os meses de junho e julho deste ano, antes à cúpula das Organização Nações Unidas (ONU) sobre mudança climática que se realizará em Paris (COP21). Segundo declarações do pontífice:

[...] Se vão bem, a encíclica poderá sair à luz em junho ou julho. O importante é que não haja tempo entre a publicação e o encontro de Paris, para que possa trazer algo [...] (e se referiu à cúpula anterior, no Peru, COP20) [...] havia sido pouca coisa. Eu fiquei decepcionado a falta de coragem. Terem começado parados. Esperemos que em Paris sejam mais valentes.

Papa Francisco, para o jornal espanhol ABC.es

No início de 2015, o Pontífice realizou uma missa para 7 milhões de pessoas em Filipinas, país fortemente afetado pelo tufão Haiyan em novembro de 2013 e declarou: "Seu país corre grave perigo de ser afetado pela mudança climática. O desafio é cuidar o meio ambiente".

Esta encíclica será a segunda publicada pelo Papa Francisco após a primeira anteriormente iniciada por Bento XVI, conhecida como Lumen fidei.

A encíclica[editar]

Nos declaramos arrependidos da injusta exploração do nosso planeta, que constitui um pecado ante os olhos de Deus. Reiteramos a nossa responsabilidade e nosso dever de alimentar um sentido de humildade e de moderação. Confirmamos nosso empenho em despertar as consciências respeito à custódia da criação.

Ponto na encíclica sobre ecologia.

Este documento poderá como obrigação moral, não desperdiçar a gasolina e energia, reciclar todo o possível e evitar desperdícios, que poderá ser considerado uma ofensa aos pobres. Desenvolver uma idéia sistemática de proteger tanto a natureza como as pessoas. "A urgência da “ecología humana”. O perigo é grave porque a causa do problema não é superficial, mas profunda. Não é só uma questão de economia, mas também da ética e da antropologia", disse Francisco.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati