Papa Francisco prepara uma encíclica meio-ambiente antes das negociações de Paris sobre mudança climática

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Assinatura do papa Francisco.

29 de março de 2015

Vaticano — O Papa Francisco está preparando uma encíclica sobre ecologia humana para apresentar os princípios deste verão (hemisfério norte), o texto apresentará a ecologia como um assunto de importância e de orientação pró-vida, pró-pobres e pró-família, segundo o jornal católico National Catholic Reporter. A encíclica que busca a proteção da natureza, água, ar e terra, proporá mudanças do estilo de vida evitando desperdício de recursos e acrescenta o conceito de ecologia humana anteriormente mencionado por seu predecessor, Bento XVI. Tanto o novo Papa Francisco como o papa anterior Bento XVI mencionam que para cuidar a criação de Deus não basta com cuidar os animais e plantas, mas também garantir de que a água, o ar e a terra poderão sustentar a vida das futuras gerações humanas.

A encíclica estar para ser publicada, entre os meses de junho e julho deste ano, antes à cúpula das Organização Nações Unidas (ONU) sobre mudança climática que se realizará em Paris (COP21). Segundo declarações do pontífice:

[...] Se vão bem, a encíclica poderá sair à luz em junho ou julho. O importante é que não haja tempo entre a publicação e o encontro de Paris, para que possa trazer algo [...] (e se referiu à cúpula anterior, no Peru, COP20) [...] havia sido pouca coisa. Eu fiquei decepcionado a falta de coragem. Terem começado parados. Esperemos que em Paris sejam mais valentes.

Papa Francisco, para o jornal espanhol ABC.es

No início de 2015, o Pontífice realizou uma missa para 7 milhões de pessoas em Filipinas, país fortemente afetado pelo tufão Haiyan em novembro de 2013 e declarou: "Seu país corre grave perigo de ser afetado pela mudança climática. O desafio é cuidar o meio ambiente".

Esta encíclica será a segunda publicada pelo Papa Francisco após a primeira anteriormente iniciada por Bento XVI, conhecida como Lumen fidei.

A encíclica[editar]

Nos declaramos arrependidos da injusta exploração do nosso planeta, que constitui um pecado ante os olhos de Deus. Reiteramos a nossa responsabilidade e nosso dever de alimentar um sentido de humildade e de moderação. Confirmamos nosso empenho em despertar as consciências respeito à custódia da criação.

Ponto na encíclica sobre ecologia.

Este documento poderá como obrigação moral, não desperdiçar a gasolina e energia, reciclar todo o possível e evitar desperdícios, que poderá ser considerado uma ofensa aos pobres. Desenvolver uma idéia sistemática de proteger tanto a natureza como as pessoas. "A urgência da “ecología humana”. O perigo é grave porque a causa do problema não é superficial, mas profunda. Não é só uma questão de economia, mas também da ética e da antropologia", disse Francisco.

Fontes[editar]

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati