ONU condena o cerco à Embaixada do Brasil

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

26 de setembro de 2009

O Conselho de Segurança da ONU (Nações Unidas) condenou o cerco à Embaixada do Brasil em Tegucigalpa e pediu para o governo local parar. O órgão máximo das Nações Unidas reuniu um pedido para cumprir o país em causa, que é a agenda principal.

"O governo brasileiro está seriamente preocupado com a possibilidade de que os autores do golpe de Estado em Honduras não leva em conta a inviolabilidade da embaixada com a intenção de impedir pela força o presidente Zelaya", disse o chancheler do país sul-americano Celso Amorim.

O aviso reuniu as expectativas do governo brasileiro mas não foi discutido sobre o retorno surpresa de Zelaya em Tegucigalpa e possível resolução da crise em Honduras. O governo brasileiro manifestou o seu apoio para o regresso Zelaya à presidência. Por sua parte, a OEA (Organização dos Estados Americanos) está preparando uma missão para retomar as negociações de acordo com afirmações de José Miguel Insulza, secretário-geral da OEA.

O atual governo de Honduras, concordou com a proposta de Jimmy Carter, ex-presidente americano e Prêmio Nobel da Paz para visitar o país na mediação, acompanhado pelo Presidente da Costa Rica, Oscar Árias e do vice-presidente do Panamá, Juan Carlos Varela.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati