ONU condena o cerco à Embaixada do Brasil

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

26 de setembro de 2009

O Conselho de Segurança da ONU (Nações Unidas) condenou o cerco à Embaixada do Brasil em Tegucigalpa e pediu para o governo local parar. O órgão máximo das Nações Unidas reuniu um pedido para cumprir o país em causa, que é a agenda principal.

"O governo brasileiro está seriamente preocupado com a possibilidade de que os autores do golpe de Estado em Honduras não leva em conta a inviolabilidade da embaixada com a intenção de impedir pela força o presidente Zelaya", disse o chancheler do país sul-americano Celso Amorim.

O aviso reuniu as expectativas do governo brasileiro mas não foi discutido sobre o retorno surpresa de Zelaya em Tegucigalpa e possível resolução da crise em Honduras. O governo brasileiro manifestou o seu apoio para o regresso Zelaya à presidência. Por sua parte, a OEA (Organização dos Estados Americanos) está preparando uma missão para retomar as negociações de acordo com afirmações de José Miguel Insulza, secretário-geral da OEA.

O atual governo de Honduras, concordou com a proposta de Jimmy Carter, ex-presidente americano e Prêmio Nobel da Paz para visitar o país na mediação, acompanhado pelo Presidente da Costa Rica, Oscar Árias e do vice-presidente do Panamá, Juan Carlos Varela.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati