Nova greve geral é convocada contra reformas da Previdência e trabalhista

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ministério da Fazenda pichado

Agência Brasil

30 de junho de 2017

Várias centrais sindicais e movimentos sociais convocaram nessa sexta uma nova greve geral em protesto contra as reformas da Previdência e trabalhista. Essa é a segunda greve geral nacional convocada pelas centrais sindicais.

A primeira aconteceu em dia 28 de abril desse ano, quando trabalhadores de várias categorias pararam em diversas cidades do Brasil. Nesse dia, houve bloqueio de vias e rodovias e confronto entre policiais e manifestantes.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores, Vagner Freitas disse que as reformas que foram propostas pelo governo federal trazem riscos para os trabalhadores e para o Brasil. “Não vai ter geração de emprego, vai ter bico institucionalizado. Vai ser o fim do emprego formal, que garante os direitos conquistados, como férias e décimo terceiro salário”, disse Vagner Freitas. Nessa última quarta-feira, houve aprovação do parecer pró à reforma trabalhista na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

João Carlos Gonçalves, secretário-geral da Força Sindica, disse que a ideia do movimento é tentar pressionar o Congresso Nacional para ampliar a negociação sobre as reformas. “As paralisações e manifestações são os instrumentos necessários que estamos usando para pressionar e ter uma negociação mais séria em Brasília que não leve a um prejuízo aos trabalhadores”, disse João Carlos.

O governo federal argumenta que as reformas são necessárias para garantir o pagamento das aposentadorias no futuro e a geração de postos de trabalho, no momento em que o país vive uma crise econômica enorme.

Notícia Relacionada

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati