Nova greve geral é convocada contra reformas da Previdência e trabalhista

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ministério da Fazenda pichado

Agência Brasil

30 de junho de 2017

Várias centrais sindicais e movimentos sociais convocaram nessa sexta uma nova greve geral em protesto contra as reformas da Previdência e trabalhista. Essa é a segunda greve geral nacional convocada pelas centrais sindicais.

A primeira aconteceu em dia 28 de abril desse ano, quando trabalhadores de várias categorias pararam em diversas cidades do Brasil. Nesse dia, houve bloqueio de vias e rodovias e confronto entre policiais e manifestantes.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores, Vagner Freitas disse que as reformas que foram propostas pelo governo federal trazem riscos para os trabalhadores e para o Brasil. “Não vai ter geração de emprego, vai ter bico institucionalizado. Vai ser o fim do emprego formal, que garante os direitos conquistados, como férias e décimo terceiro salário”, disse Vagner Freitas. Nessa última quarta-feira, houve aprovação do parecer pró à reforma trabalhista na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

João Carlos Gonçalves, secretário-geral da Força Sindica, disse que a ideia do movimento é tentar pressionar o Congresso Nacional para ampliar a negociação sobre as reformas. “As paralisações e manifestações são os instrumentos necessários que estamos usando para pressionar e ter uma negociação mais séria em Brasília que não leve a um prejuízo aos trabalhadores”, disse João Carlos.

O governo federal argumenta que as reformas são necessárias para garantir o pagamento das aposentadorias no futuro e a geração de postos de trabalho, no momento em que o país vive uma crise econômica enorme.

Notícia Relacionada

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati