Mesmo depois de sua rejeição, reforma trabalhista segue para a CCJ do Senado

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Políticos discutem sobre a nova reforma trabalhista

Agência Brasil

20 de junho de 2017

Em uma reunião tensa e díficil, A comissão de assuntos sociais do Senado rejeitou por uma estreita maioria de 10 votos a 9 o texto principal da nova Reforma Trabalhista, que foi aprovado na Câmara dos Deputados. Com a rejeição do texto do senador Ricardo Ferraço, o voto em separado apresentado por Paulo Paim foi aprovado por todos presentes.

Apesar da rejeição, a reforma prossegue normalmente, até a decisão final no plenário. “Na prática não acontece nada. A proposta prosegue normalmente, mas é um péssima sinal para o governo”, admitiu Ferraço. O resultado foi comemorado pelos senadores da oposição.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati