Newt Gingrich suspende candidatura presidencial

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

2 de maio de 2012

O ex-presidente da Câmara Representantes dos Estados Unidos Newt Gingrich deixou oficialmente sua candidatura a nomeação presidencial republicana, depois de vencer apenas duas primárias estaduais e acumulando mais de 4,3 milhões de dólares em dívidas de campanha.

Gingrich fez o anúncio na quarta-feira nos arredores de Washington, dizendo a apoiantes que este foi "um ano incrível para ele, sua esposa Callista e sua família". Gingrich também agradeceu aos mais de 179.000 doadores que, segundo ele, ajudaram a tornar possível a sua campanha.

Gingrich emergiu como um forte candidato depois de vencer a primária da Carolina do Sul em janeiro, mas sua campanha começou a perder força depois da derrota na Flórida. Seu único triunfo em outras eleições primárias aconteceu em março em seu estado natal, a Geórgia. Na semana passada, Gingrich perdeu a primárias em cinco estados.

Gingrich disse que planeja ajudar os republicanos a assumir o controle do Senado, mantendo a sua maioria na Câmara dos Representantes. Foi ele quem planejou a vitória do Partido Republicano na Câmara em 1994, em plena presidência de Bill Clinton.

A retirada de Gingrich deixa o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney e o representante do Texas Ron Paul na nomeação republicana, mas Paul está muito atrás de Romney, o candidato presuntivo, na contagem de delegados para ganhar a nomeação. Gingrich, que fez muitas críticas a Romney durante a eleição, disse que Romney foi de longe uma alternativa preferível ao presidente democrata Barack Obama, que está buscando um segundo mandato nas eleições de novembro. Também na quarta-feira, Romney divulgou um comunicado dizendo que Gingrich trouxe criatividade e vitalidade intelectual para a vida política americana. Romney também afirmou que durante a campanha, Gingrich demonstrou tanto eloqüência e coragem para fazer e avançar as ideias conservadoras.

Fontes

Public domain Esta notícia é uma transcrição parcial ou total da Agência Voice Of America (VOA).
Este texto tem licença de
Domínio Público.
Veja toda a licença e os termos de uso (copyright) na página da agência