NASA pagará US$ 187 milhões por um módulo residencial

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

8 de junho de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram
Cygnus vista se aproximando da Estação Espacial Internacional

Em 5 de junho, a NASA anunciou a criação do primeiro módulo residencial da estação Gateway, que estará em órbita lunar. O módulo HALO está planejado para ser lançado na Lua em 2023. Em um comentário, o diretor da NASA, Jim Brydenstein, disse:

"A conclusão deste contrato é outro marco importante em nosso plano de operações lunares confiáveis ​​e seguras. O Gateway é um componente essencial do programa Artemis de longo prazo da NASA, e a HALO contribue para nossos planos de exploração humana na Lua, em preparação para futuras missões tripuladas em Marte".

Inicialmente, pretendia-se que um veículo separado fosse usado para entregar o módulo HALO à órbita lunar. Mas depois de um teste bem-sucedido do Falcon Heavy LV, a NASA pretende lançá-lo simultaneamente com o PPE, que deve fornecer energia elétrica à estação lunar. A escolha final do veículo de lançamento e o número de lançamentos necessários serão feitos no final de 2020.

O módulo HALO foi projetado para uma estadia temporária de astronautas durante uma visita a uma estação orbital lunar. O volume do módulo corresponde aproximadamente ao volume de um apartamento de um quarto. O módulo é criado com base no Cygnus, que realizou 13 voos bem-sucedidos para Estação Espacial International.

A escolha de lançar os módulos HALO e PPE no mesmo veículo permite à NASA economizar dinheiro e tempo, além de reduzir os riscos devido à recusa de ancoragem adicional na órbita da lua. Ambos os módulos são resultado da cooperação entre empresas privadas e agências espaciais de diferentes países. O diretor do programa Gateway, Dan Hartman, observou:

"Fizemos um progresso significativo nesses dois primeiros elementos, incluindo o uso de componentes da Agência Espacial Europeia, da Agência Espacial Canadense, da Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial e de nossas comunidades de pesquisa. O novo plano de integração do Gateway demonstra a capacidade da agência e de nossos parceiros de serem flexíveis e revisar os planos, conforme necessário. Lançando elementos juntos, podemos reduzir significativamente o perfil de risco do Gateway e aumentar a relação custo-benefício".

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com