Número de mortos no conflito do Iêmen ultrapassa 10.000

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

17 de janeiro de 2017

Em verde áreas controladas pelos rebeldes em rosa controladas pelo governo.

O representante da ajuda humanitária das Nações Unidas no Iêmen disse que o número de mortes de civis no conflito de quase dois anos chegou a 10.000, com 40.000 outros feridos.

Jamie McGoldrick, o responsável da Coordenação de Assuntos Humanitários, disse que este número é baseado em listas de vítimas coletados em centros de atendimento médico e que o número real pode ser maior ainda.

McGoldrick também disse que aproximadamente 10 milhões de pessoas precisam de "assistência urgente para proteger sua segurança, dignidade e direitos básicos", de acordo com outro anúncio na terça-feira.

O anúncio marca a primeira vez que um oficial da ONU confirmou um alto número de mortes no Iêmen, a nação mais pobre do mundo árabe.

"Isso mais uma vez enfatiza a necessidade de resolver a situação no Iêmen sem mais demora", disse o porta-voz adjunto da ONU, Farhan Haq, em Nova York.

"Existe enorme custo humanitário."

O conflito do Iêmen opõe rebeldes Houthi e forças aliadas contra uma coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita.

A coalizão iniciou uma campanha aérea em março de 2015 para restaurar o governo internacionalmente reconhecido que fugiu do país depois que os rebeldes conquistaram Saná, a capital do país.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati