Morre ativista russo Yuri Orlov

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

2 de outubro de 2020

Yuri Orlov, professor emérito da Universidade Cornell e líder do movimento russo de direitos humanos, morreu nos Estados Unidos aos 96 anos. A causa da morte não foi relatada.

O físico nuclear Orlov co-fundou a filial soviética da Anistia Internacional, após a criação do Grupo Moscovo-Helsínquia para monitorizar a implementação dos Acordos de Helsínquia de 1975 pela União Soviética.

“A morte de Yuri Orlov é uma perda real não apenas para a Rússia, mas para todo o mundo, bem como para todos aqueles que defendem a justiça e os direitos humanos”, disse o Dr. Reza Fahari, Presidente do Conselho da Anistia Internacional dos EUA.

Nos anos soviéticos, Orlov serviu 7 anos em um campo e esteve no exílio por 5 anos. Ele foi acusado de "propaganda e agitação anti-soviética". Em 1986, Orlov foi expulso da URSS em troca de um oficial da inteligência soviética preso nos Estados Unidos.

Fontes

Ligação a um site em russo Скончался ветеран российского правозащитного движения Юрий ОрловVOA, 2 de outubro de 2020

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com