Morre aos 87 anos o escritor Gabriel García Márquez

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

17 de abril de 2014

México — Morreu nesta quinta-feira, 17 de abril, o escritor colombiano Gabriel García Márquez, aos 87 anos, por volta de 12h do horário local, em sua casa, no México. A notícia da morte do autor de "Cem Anos de Solidão" e outros clássicos da literatura universal foi divulgada inicialmente por jornais locais do México e pelo diário espanhol "El País".

Amplamente considerado o escritor de língua espanhola mais popular desde Miguel de Cervantes, no século 17, García Marquez alcançou imensa celebridade literária. Suas obras ficcionais extravagantes e melancólicas superaram em vendas todas as outras publicações em língua espanhola, excetuando-se a Bíblia. O romance épico "Cem Anos de Solidão", de 1967, vendeu mais de 50 milhões de cópias em mais de 25 idiomas.

García Márquez fez parte, ao lado do peruano Mario Vargas Llosa, dos argentinos Julio Cortázar e Jorge Luis Borges, do cubano Alejo Carpentier e do mexicano Carlos Fuentes, do movimento literário que ficou conhecido como boom latino-americano.

O presidente colombiano Juan Manuel Santos comentou a morte de García Marquez e decretou luto. "Mil anos de solidão e tristeza pela morte do maior colombiano de todos os tempos."

Principais obras
  • Relato de um náufrago (1970)
  • Cem Anos de Solidão (1967)
  • O Outono do Patriarca (1975)
  • Crônica de uma morte anunciada (1981)
  • Cheiro de Goiaba (1982)
  • O Amor nos Tempos do Cólera (1985)
  • Do Amor e Outros Demônios (1994)
  • Notícia de um sequestro (1966)
  • Viver para Contar (2002)
  • Memória de minhas putas tristes (2004)

Fontes[editar]


Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati