Morre Shiloh Pepin, conhecida como "a menina sereia"

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

27 de outubro de 2009

Portland (ME) —

Shiloh Pepin, uma menina de dez anos nascida em Kennebunkport, ao nordeste dos Estados Unidos, faleceu na tarde da última sexta-feira depois de passar 15 dias internada em estado crítico no Maine Medical Center de Portland, segundo informaram os pais da menor.


Desejaria ter melhores notícias
John Lamb, porta-voz do hospital.


A pequena nasceu com sirenomelia, uma má-formação que aparece em um em cada 60.000 nascimentos, que se caracteriza principalmente pela união das pernas por uma membrana, da cintura até os pés, por isso conhecida também como "síndrome da sereia". Shiloh, particularmente, carecia de cólon e órgão genitais; além disso, não foi possível separar as pernas por problemas com seu sistema circulatório, ela só tinha um ovário e deveria receber dois transplantes de rim para sobreviver.

Matthew Hand, um especialista que atendeu o caso de Shiloh, revelou que "a menina carecia de toda uma série de órgão, incluindo seu útero, sua vagina e o intestino grosso" em uma entrevista realizada em 2008, na qual também informou que "não tinha cúpula vaginal ou reto, e não havia forma de que a urina saísse do seu corpo".

Depois do seu nascimento em agosto de 1999, os médicos predisseram que ela só viveria durante poucas semanas. Entretanto, ela conseguiu viver durante pouco mais de dez anos, morrendo finalmente de pneumonia.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com