Militares na Guiné Conacri proíbem manifestações

15 de maio de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Após anunciar um período de transição para um governo civil de três anos a junta militar na Guiné Conacri proibiu todas as manifestações no país.

Uma declaração disse que todas as manifestações estão proibidas até à realização de eleições.

A junta apelou a todos os “actores políticos e sociais para conterem todas as formas de protestos políticos e ajuntamentos nas suas sedes”.

O não cumprimento desta decisão acarreta “consequências legais" acrescentou o comunicado.

Oficiais do exército liderados pelo Coronel Mamady Doumbuya derrubaram o presidente Alpha Conde em Setembro do ano passado.

O período de transição de três anos foi rejeitado pela Comunidade de Desenvolvimento da África Ocidental CEDAO.

Fontes