Mianmar: trinta e oito pessoas mortas durante manifestações contra a junta militar

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Protestos em Mianmar (2021)

4 de março de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O enviado especial da ONU para Mianmar disse que pelo menos 38 pessoas foram mortas em todo o país na quarta-feira, durante outro dia de manifestações contra a junta militar.

“Hoje, foi o dia mais sangrento desde o golpe ocorrido em primeiro de fevereiro”, Christine Schraner Burgener disse a repórteres em uma chamada de vídeo da Suíça.

A agência de notícias Reuters disse que pelo menos nove pessoas foram mortas, incluindo cinco pessoas na cidade central de Monywa, citando testemunhas e relatos da mídia. Tanto a Reuters quanto a Associated Press afirmam que um adolescente foi morto na cidade de Myingyan.

Enquanto isso, a Reuters e a AgenceFrance-Presse (AFP) disseram que pelo menos duas pessoas foram mortas em Mandalay, a segunda maior cidade de Mianmar. A AFP também relatou quatro outras mortes na região de Sagaing.

As forças de segurança usaram balas de borracha e gás lacrimogêneo para dispersar a multidão, com testemunhas dizendo que munição real também foi usada contra os manifestantes. Várias pessoas ficaram feridas, entre elas o repórter Htet Aung Khant, do Serviço Birmanês da Voz da América, que foi atingido por balas de borracha debaixo do braço enquanto cobria os protestos.

Notícias Relacionadas

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit