Jornalistas da Globo News chamam Bolsonaro de ex-presidente após soltura do Lula

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Histórias relatadas
Televisão

Mais informações sobre Televisão:

11 de novembro de 2019

Logo após a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (até então, preso desde 7 de abril do ano passado) e a seguinte cobertura, internautas criticaram nas redes sociais, a cobertura do caso em que dois jornalistas chamam o atual presidente Jair Bolsonaro de "ex-presidente" em dois dias separados na TV por assinatura Globo News.

No dia 8 de novembro, uma apresentadora do telejornal da emissora por assinatura, provavelmente em lapso, chamou Bolsonaro de "ex-presidente" durante a cobertura da soltura do Lula. No dia seguinte (9/11), foi a vez de outro apresentador da mesma emissora fazer declaração similar.

Vídeos postados no YouTube e nas redes sociais (Twitter e Facebook), mostram os mesmos apresentadores chamando Bolsonaro de "ex-presidente" e o Lula de "presidente" em outro momento, o que reforça suspeita de que a emissora tenta de forma indireta, atacar o atual mandatário.

Em 9 de novembro, durante discurso no sindicato de trabalhadores na Grande São Paulo, Lula atacou Bolsonaro, o ministro Sérgio Moro (Justiça) e a Rede Globo (controladora da Globo News). Os citados reagiram condenando com veemência a declaração do ex-presidiário.

No mês passado, a Globo foi criticada após a reportagem do telejornal Jornal Nacional em que vincula o nome de Bolsonaro no assassinato da vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes na cidade do Rio de Janeiro, apesar das evidências ao contrário em que ele estava em Brasília. A insinuação provocou indignação do mandatário brasileiro que estava em viagem na Arábia Saudita durante a live no Facebook já de madrugada.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati