Jornalista é espancado na Bielorrússia

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

16 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Na Bielorrússia, oficiais de segurança quebraram as mãos de um jornalista durante sua prisão. Agora, o repórter Ruslan Kulevich está no hospital de emergência em Grodno.

Ruslan foi julgado neste estado e passou 24 horas atrás das grades. Na noite de 13 de agosto, ele foi repentinamente solto sem explicação.

No hospital, o jornalista está na mesma sala com outro conhecido residente de Grodno — o baixista do Andrei Petko. O músico também foi espancado severamente durante sua prisão.

Em 9 de agosto, uma eleição presidencial ocorreu na Bielorrússia. Segundo as autoridades, Aleksandr Lukashenko obteve 80,1%, dos votos. O comparecimento foi de 84,23% — 5,79 milhões de pessoas participaram da votação.

Na noite do mesmo dia, começaram os protestos em Minsk e em várias outras regiões do país.

Durante os protestos em todo o país, dezenas de jornalistas foram atacados pela polícia, muitos foram presos, feridos e perderam seus equipamentos.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit