Hugo Chávez recebe medalha do Presidente do Irã

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

1 de agosto de 2006

O Presidente do Irã Mahmoud Ahmadinejad entregou a Medalha Suprema da República Islâmica do Irã ao Presidente da Venezuela Hugo Chávez durante encontro que mantiveram no último domingo (30 Jul) em Teerã.

Segundo foi anunciado pela televisão iraniana, a medalha foi dada a Hugo Chávez em "agradecimento pelos corajosos e valiosos esforços na busca da paz baseada na justiça” e pelas "elogiosas posições contra o regime da hegemonia e apoio para os esforços para a paz e independência nos vários campos".

O venezuelano faz um giro internacional por vários países europeus e asiáticos.

A Venezuela defende o direito dos iranianos em produzir urânio enriquecido e rebate as acusações feitas pelos EUA de que o Irã deseja fabricar bombas atômicas. Segundo o governo iraniano, a energia atômica visa somente à produção de eletricidade. Uma proposta dos membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas pede para que o Irã suspensa o seu programa de enriquecimento de urânio até o final de agosto, do contrário o país poderá ser penalizado com sanções econômicas e diplomáticas.

Os líderes dos dois países assinaram ainda acordos econômicos na área do petróleo. Estimativas divulgadas pela imprensa dizem que empresas iranianas já investiram pelo menos U$ 1 bilhão de dólares na Venezuela e a expectativa é que esses investimentos sejam aumentados nos próximos anos.

Os dois presidentes concederam uma entrevista coletiva que foi ao ar pelo Canal Iraniano de Notícias (IRINN).

O Presidente do Irã Mahmoud Ahmadinejad disse: "Felizmente meu caro irmão Sr Chávez tem os mesmos nobres e revolucionários pontos de vista. Nisto nós estamos em completo acordo" e acrescentou que as economias do Irã e da Venezuela "são complementares, ao invés de competidoras".

Os dois presidentes não pouparam críticas ao governo de Israel na sua luta contra o Hizbollah. O Presidente da Venezuela Hugo Chávez disse: "Por que eles [Israel] não procuram um exército para confrontá-lo como um exército de verdade? Se vocês querem guerra, procurem um exército de verdade para lutar...Que covardia, bombardear abrigos com mulheres e crianças, que não têm nem mesmo uma pedra com o que se proteger. Como devem se sentir valentes os pilotos israelenses dessa maneira. Vou falar daqui, de Teerã, mil vezes: assassinos, covardes".

Ahmadinejad por sua vez disse: "Alguns poderes querem se tornar um monopólio. Por mais de três anos, eles têm atuado de uma forma política monopolista e criado problemas e obstáculos em relação ao caso nuclear do Irã . Recentemente eles fizeram propostas para nós. Nós ainda estamos examinando. Anunciaremos nossa posição no tempo apropriado. Mas os eventos no Líbano e na Palestina já tiveram efeito no nosso exame. Nós precisamos pensar mais e examinar isto de modo mais profundo".

Chavez tornou a defender o direito do Irã em investir na energia nuclear: "As torres do -como é que se chama?- World Trade Center consumiam mais eletricidade do que quase metade das cidades da África Central e Ocidental. (...) Isto enfatiza a importância de uma fonte alternativa, uma alternativa de energia para o petróleo. Recentemente li na imprensa que a administração dos EUA reservaram não sei quantos bilhões de dólares para a construção de reatores nucleares para a próxima década. O mesmo acontece na Europa. Logo, como alguém pode dizer que o Irã não tem o direito soberano de desenvolver energia nuclear?"

Chávez disse que todos os países do Terceiro Mundo deveriam apoiar o Irã e que a OPEC não só deveria apoiar o Irã como também investir em energia nuclear.

"Nós aplaudimos o Irã por sua determinação e decisão em desenvolver seu projeto de energia atômica", enfatizou o mandatário venezuelano.


Multimídia

Presidentes Chávez e Ahmadinejad desafiam os EUA, condenam Israel e defendem projeto nuclear iraniano. (talvez seja necessário usar o IExplorer)

Presidentes Chávez e Ahmadinejad desafiam os EUA, condena Israel e apóia projeto nuclear iraniano. (versão alternativa, para qualquer navegador)

Presidente Chávez chega ao Irã

Fontes