Hollywood começará a exibir filmes onde os cinemas já abriram

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

24 de julho de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Hollywood está se preparando para abandonar temporariamente sua estratégia de estreias globais simultâneas, devido à difícil epidemia nos Estados Unidos. Principais estúdios de cinema Disney e Warner Bros. pretendem começar a exibir seus filmes Mulan e Tenet em países onde os cinemas já começaram a operar, e não nos Estados Unidos, relata o The Financial Times.

Tenet (de US$ 200 milhões, dirigido por Christopher Nolan) da Warner Bros. era para ser o primeiro filme importante nas bilheterias americanas após o fim da quarentena. Mas, segundo fontes do jornal, após o adiamento repetido da estreia, a empresa comprometeu-se a lançar o filme no final de agosto nas telas dos países cujos cinemas estarão prontos para receber espectadores. A Disney também adiou o lançamento de Mulan. A empresa disse que não há maneiras eficazes de "levar esse filme ao público em todo o mundo".

Assim, as duas empresas de cinema pretendem usar novas abordagens para exibir filmes em outros países, observa o jornal. Os líderes da indústria cinematográfica acreditam que o lançamento eventual de dois dos maiores filmes do verão pela primeira vez em cinemas fora dos Estados Unidos é uma redefinição da estratégia de quase uma década de exibição simultânea em todo o mundo.

A indústria cinematográfica espera que os grandes sucessos de bilheteria retornem aos cinemas após a pandemia, e os filmes de orçamento médio provavelmente mudarão para o streaming. Um filme com um orçamento de mais de US$ 100–150 milhões precisa ser exibido nos cinemas, disse um diretor executivo.

Em todo o mundo, o número de casos de coronavírus ultrapassa 15,5 milhões. Mais de 633 mil pessoas morreram, mais de 8,8 milhões se recuperaram.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit