Handebol feminino é ouro no Pan e garante vaga na Olimpíada de Tóquio

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Agência Brasil

31 de julho de 2019

O Brasil encerrou a noite de terça-feira (30), sétimo dia de competições nos Jogos Pan-americanos de 2019, em Lima, com mais duas medalhas, uma de ouro e uma de bronze – no decorrer do dia, os brasileiros já tinham conquistado sete. O ouro veio do handebol feminino, após um clássico de tirar o fôlego entre Brasil e Argentina. As brasileiras confirmaram a hegemonia na modalidade vencendo as argentinas de virada, por 30 a 21, diante de um ginásio lotado. Além de faturar o ouro e o hexacampeonato no handebol, as brasileiras asseguraram presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

A noite terminou bem, mas o início foi difícil para as atletas brasileiras: o nervosismo marcou o começo do jogo e, em vários momentos, a seleção ficou atrás no placar. Além de falhas na defesa, o Brasil errou bolas fáceis no ataque e esbarrou na excelente atuação da goleira Mirasol Carratú. Apesar das dificuldades, a seleção conseguiu equilibrar a partida e foi para o intervalo com um empate em 12 a 12.

O segundo tempo foi totalmente diferente: as brasileiras voltaram à quadra determinadas e mostraram por que eram as favoritas ao hexa. Logo aos 2 minutos, o Brasil assumiu a frente do placar, com um gol de Patrícia, e rapidamente ampliou a vantagem para 20 a 15. Daí em diante, o domínio foi verde e amarelo até a vitória final por 30 a 21.

Entre os destaques em quadra, brilharam a goleira Renata, de apenas 20 anos, e a jogadora Deonise, a única do elenco campeã em quatro edições do Pan.

Boxe em alta

A noite também foi boa pra a boxeadora Beatriz Soarez Ferreira, que já garantiu ao menos a medalha de prata. Beatriz classificou-se para a grande final na categoria 57-60 kg, após derrotar a norte-americana Rashida Ellis. A brasileira, que já conquistou uma medalha de bronze na última segunda-feira, é grande favorita ao ouro: a decisão do título será contra a argentina Dayana Sanches, na próxima sexta-feira (2), às 21h (horário de Brasília).

Outra boxeadora brasileira, Flávia Figueiredo, faturou a segunda medalha da noite desta terça: ela ficou com o bronze na categoria 75 kg, depois de perder a luta para a norte-americana Naomi Graham.

Fonte

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati