Hackers que roubaram US$ 837 mil de bancos bielorrussos presos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

3 de agosto de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Funcionários do Ministério da Administração Interna da Bielorrússia interromperam as atividades de quatro grupos internacionais de cibercriminosos. Um total de 10 hackers foram detidos. Os crimes foram cometidos no território da Bielorrússia, Rússia, Lituânia, Letônia, Ucrânia e vários outros países.

Os cibercriminosos usavam malware para acessar sites de varejo nos Estados Unidos, realizar transações fraudulentas e sacar fundos em caixas eletrônicos ou via internet banking.

Os criminosos converteram os fundos roubados em criptomoeda e as atividades criminosas eram controladas por meio de um mensageiro da internet. De março a maio de 2019, eles roubaram mais de US$ 837 mil de oito bancos da Bielorrússia.

O Escritório do Comitê de Investigação de Minsk iniciou uma série de casos criminais. Em relação a seis suspeitos, uma medida preventiva foi tomada na forma de detenção.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com