Governo da Síria retorna o controle total de Palmira do Estado Islâmico

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Província de Holms.

27 de março de 2016

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O Exército Árabe Sírio (o Exército sírio), auxiliado por forças russas, retornou a cidade de Tadmur, incluindo as famosas ruínas da antiga cidade de Palmira (que fica perto de Tadmur), depois de quase um ano de estarem sob controle do Estado Islâmico.

Distrito de Palmira, Holms.

De acordo com as fontes militares e do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), o Exército sírio superou o de califado Estado Islâmico, que foram expulsos da região para as aldeias al-Suĥna, A-Taiba, al-Kum e Haql al-Hel.

Os militantes do Estado Islâmico foram obrigados a recuarem para Sokhné, Raqa e Deir Ezzor, seus redutos no norte e leste da Síria. O avançando começou há três semanas e deixou 400 jihadistas e 180 membros da aliança síria mortos.

Agora com a cidade libertada, graças a um esforço conjunto do Exército de Síria, forças especiais da Rússia e a milícia libanesa Hezbollah, eles vão planejar a avançar contra as cidades Dair az-Zaur e Ar Raqqa, vista para parar as rotas de abastecimento do grupo terrorista.

Horas depois da reconquista, equipes de detecção de bombas foram deslocadas e estão tentando neutralizar muitas bombas e minas plantadas na parte antiga da cidade.

Ao souber da reconquista da região da Palmira-Tadmur, o presidente da Síria, Bashar al-Assad, afirmou:

Esta é uma nova prova do impacto da estratégia do exército sírio e seus aliados na guerra contra o terrorismo, em comparação com a falta de seriedade da coalizão liderada pelos Estados Unidos.

Bashar al-Assad, presidente da Síria.

Al-Assad disse que o governo vai reconstruir a cidade, os templos e as ruínas, considerado pela UNESCO Patrimônio Cultural da Humanidade.

O exército sírio e seus aliados permanecem para expulsar os terroristas da cidade al-Alianije, 60 km ao sul, para recuperar o controle do deserto e avançar para a fronteira com o Iraque.

A cidade e a região foram capturados por EI no final de maio de 2015.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit