França: Maradona e Pelé estiveram juntos no Paris

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diego Maradona ano 2006. Fotografia de Armando Tovar.

9 de junho de 2016

Pelé ano 2004. Fotografia de Ricardo Stuckert/PR

No contexto de uma campanha publicitária da marca de relógios Hublot, as figuras mundiais da história do futebol Diego Armando Maradona e Edson Arantes do Nascimento compartilharam cenário em Paris. Também foram participantes deste encontro, o argentino Hernán Crespo e o francês David Trezeguet.

A um dia do começo da Europa na França o selo suíço, um dos primeiros a investir no futebol desde o ano de 2008, ele se deu o luxo de reunir os grandes desportistas para a celebração de uma nova partida histórica.

Depois de várias chicanas entre dez argentino e o Rei, chegou o momento de fazer a paz. Era Maradona que tirou o pó de um reconciliador abraço depois pronunciar

“no más peleas, te prometo” (“sem mais lutas, [eu] te prometo”).

Enquanto o astro brasileiro foi contundente ao expressar que eram gerados pelo jornalismo e as pessoas.

Esta trégua se deu no marco de uma partida amistosa em que ambos futebolistas compartilharam junto a outros ex-jogadores. Para a equipa argentina jogaram: Angelo Peruzzi, Fabio Cannavaro e Ciro Ferrara, Clarence Seedorf e David Trezequet. Do Pelé, acompanharam Dida, Bebeto, Fernando Hierro, Rio Ferdinand e Crespo.

As críticas de Diego ao Lionel Messi

Em uma palestra os ex-jogadores se referiram a quem recebeu o prémio Bola de Ouro 2015, situando-o um ano mais como o melhor jogador de futebol, como uma boa pessoa, mas que lhe personalidade para ser um líder da equipa Selecção Argentina.

O comentário aludido ao desempenho de Messi dentro da equipa de Gerardo Martino, que representa a Argentina nesta edição da Copa América Centenário 2016 que começou no dia 3 de Junho. Cabe destacar que o 10 vem de uma lesão e já perdeu a primeira partida disputando frente ao Chile.

Amanhã é a segunda apresentação da equipa argentina em Chicago frente ao Panamá, nesta ocasião Lio Messi será titular. Enquanto se espera pela recuperação do desgarrado Lucas Biglia. Javier Pastore e Ezequiel “pocho” Lavezzi já se encontram a disposição do corpo técnico, logo de se recuperar de suas respectivas lesões.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati