França: Maradona e Pelé estiveram juntos no Paris

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diego Maradona ano 2006. Fotografia de Armando Tovar.

9 de junho de 2016

Pelé ano 2004. Fotografia de Ricardo Stuckert/PR

No contexto de uma campanha publicitária da marca de relógios Hublot, as figuras mundiais da história do futebol Diego Armando Maradona e Edson Arantes do Nascimento compartilharam cenário em Paris. Também foram participantes deste encontro, o argentino Hernán Crespo e o francês David Trezeguet.

A um dia do começo da Europa na França o selo suíço, um dos primeiros a investir no futebol desde o ano de 2008, ele se deu o luxo de reunir os grandes desportistas para a celebração de uma nova partida histórica.

Depois de várias chicanas entre dez argentino e o Rei, chegou o momento de fazer a paz. Era Maradona que tirou o pó de um reconciliador abraço depois pronunciar

“no más peleas, te prometo” (“sem mais lutas, [eu] te prometo”).

Enquanto o astro brasileiro foi contundente ao expressar que eram gerados pelo jornalismo e as pessoas.

Esta trégua se deu no marco de uma partida amistosa em que ambos futebolistas compartilharam junto a outros ex-jogadores. Para a equipa argentina jogaram: Angelo Peruzzi, Fabio Cannavaro e Ciro Ferrara, Clarence Seedorf e David Trezequet. Do Pelé, acompanharam Dida, Bebeto, Fernando Hierro, Rio Ferdinand e Crespo.

As críticas de Diego ao Lionel Messi

Em uma palestra os ex-jogadores se referiram a quem recebeu o prémio Bola de Ouro 2015, situando-o um ano mais como o melhor jogador de futebol, como uma boa pessoa, mas que lhe personalidade para ser um líder da equipa Selecção Argentina.

O comentário aludido ao desempenho de Messi dentro da equipa de Gerardo Martino, que representa a Argentina nesta edição da Copa América Centenário 2016 que começou no dia 3 de Junho. Cabe destacar que o 10 vem de uma lesão e já perdeu a primeira partida disputando frente ao Chile.

Amanhã é a segunda apresentação da equipa argentina em Chicago frente ao Panamá, nesta ocasião Lio Messi será titular. Enquanto se espera pela recuperação do desgarrado Lucas Biglia. Javier Pastore e Ezequiel “pocho” Lavezzi já se encontram a disposição do corpo técnico, logo de se recuperar de suas respectivas lesões.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati