FIFA pune Bolívia por escalação indevida de jogador

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pictograma representando o futebol
Outras notícias sobre futebol


1 de novembro de 2016

A Federación Boliviana de Fútbol (Federação Boliviana de Futebol, FBF) foi punida de forma imediata pela FIFA com duas derrotas por 3 a 0 diante as seleções do Peru e do Chile nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. O motivo pela punição foi uma escalação indevida do futebolista Nelson Cabrera. Em um comunicado, a FIFA afirmou:

A federação boliviana havia sido punida porque um dos jogadores que disputou nos encontros classificatórios do Mundial da Rússia-2018 contra Peru e Chile -celebrados passados 1.° e 6 de setembro- descumpria os requisitos de convocação com a seleção.

FIFA

FIFA acrescentou que a punição obedecia à convocação do Nelson Cabrera para representar a Bolívia. A seleção de futebol de Bolívia tinha derrotado, como local, a seleção do Peru na sétima rodada e empatou sem gols diante a seleção do Chile na oitava rodada. O texto da FIFA afirma:

Ambas partidas haviam declaradas perdidas pela Bolívia, com um resultado de 0 a 3 a favor do Peru e 3 a 0 a favor do Chile; também foi imposta a sua federação uma multa de 12.000 francos suíços (US$ 12.250).

FIFA

A punição surgiu depois que as federações do Peru e do Chile decidiram impugnar suas partidas pela sétima e oitava rodada por causa da irregular convocação de Cabrera, defensor de origem paraguaio, por não ter cumprido com o novo requisito da FIFA de viver pelo menos cinco anos em seu país de adoção.

A legislação boliviana autoriza a naturalização dos estrangeiros após uma permanência de três anos, normativa na qual acolhe Cabrera. O jogador Club Bolívar chegou a Bolívia em 2013. A FBF classificou a punição de "inescrupulosa e irresponsável".

“Esta é uma medida absolutamente inescrupulosa e irresponsável da FIFA ou de seu Tribunal de Disciplina Esportiva”, afirmou aos jornalistas o presidente da FBF, Rolando López, em sua primeira reação após saber do fato emitido em Zurique, Suíça. A FBF tem 24 horas para apelar a decisão da FIFA, que, no entanto, dificilmente pode ser modificada.

Fontes

Compartilhe essa notícia: Shared via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via Google+ Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Newsvine Compartilhe via Reddit.com Share on stumbleupon.com Compartilhe via Technorati