FBI usou dados de agências de viagens para rastreamento

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de julho de 2020

O Federal Bureau of Investigation (FBI) usou informações obtidas da agência de viagens Sabre para realizar vigilância. Conforme relatado pela Forbes, os funcionários do departamento pediram à empresa que "espionasse ativamente" as pessoas, mesmo quando estavam viajando.

A Sabre é uma das maiores empresas de coleta de dados de viagens do mundo. Ela armazena dados não apenas sobre passagens aéreas, mas quase tudo relacionado a viagens, desde a reserva de quartos de hotel até o aluguel de carros.

De acordo com Gloria Guevara, ex-chefe do Sabre no México, em dezembro de 2019, o FBI pediu que a agência realizasse vigilância em tempo real da moradora indiana Deepansha Kher, uma suposta cibercriminosa. Os funcionários foram obrigados por seis meses "a fornecer informações completas e atualizadas sobre os movimentos de Kher semanalmente".

Segundo a Forbes, as informações também foram usadas para capturar Alexei Burkov, que gerenciava a venda e compra de números de cartões de crédito roubados. Durante a investigação, o FBI pediu ajuda não apenas à Saber, mas também à empresa britânica Travelport. No mês passado, um tribunal nos Estados Unidos condenou Burkov a nove anos de prisão.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com