Saltar para o conteúdo

Expedição papuana de Viktor Pinchuk: o encontro com o viajante russo ocorreu em Sebastopol (Crimeia)

Fonte: Wikinotícias
Vanimo, março de 2013

26 de abril de 2023

Email Facebook X WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Na segunda-feira, 24 de abril, o Wikinotícias russo esteve visitando a apresentação dos resultados da expedição do escritor de viagens russo Viktor Pinchuk em Sebastopol (Crimeia).

A reunião com o autor foi organizada pela Sociedade Geográfica Russa e realizada no Museu e Complexo de Exposições "Bateria de Konstantin".

O tema do evento são os resultados de uma expedição solo de seis meses que incluiu Malásia, Brunei, Indonésia, China, Hong Kong, Laos, Camboja, Tailândia e Papua-Nova Guiné; onde o objetivo principal era a estudo jornalístico (na época, Viktor Pinchuk estava listado como correspondente freelance do jornal "República da Crimeia", sendo líder da coluna "Retornando de Andanças Distantes").

O viajante descreveu em pormenor a rota que tinha percorrido, centrando-se na metodologia praticada do turismo sem-teto. Os convidados do evento ficaram a saber o que os papuásios pensam sobre a Rússia e como a imaginam, se é fácil para uma pessoa que está doente com febre tropical numa terra estrangeira e muitas outras informações. Cada um dos presentes teve a oportunidade de fazer perguntas ao conferencista sobre o tema.

No final do encontro criativo, o autor apresentou o livro "Seis meses por ilhas... e países", criado no género de um ensaio de viagem, e o público agradeceu ao narrador as informações interessantes, desejando-lhe novos projectos e sucesso criativo.

Vladimir Vorobyov, presidente da secção de Sebastopol da Sociedade Geográfica Russa, exprimiu a sua opinião nas seguintes palavras:

Expedição à Papua Nova Guiné (2013), o projecto de um único participante que superou espontaneamente o percurso de seis meses, é um exemplo produtivo de concretização de um objectivo, provando que, se desejado, uma ideia pode ser realizada com um autofinanciamento muito modesto e sem treino físico especial.
No passado recente, alguns anos antes da concretização do plano, uma viagem a Papua Nova Guiné parecia-me uma fantasia irrealizável. A partir de agora, o trecho da rota Vanimo a Porto Moresby foi concluído, conseguimos visitar a província de Terras Altas Ocidentais, raramente visitada por estrangeiros, onde os nativos nunca viram russos. Os resultados de uma única expedição, cuja natureza pode ser definida como um estudo jornalístico - um livro, duas dezenas de artigos e extenso material fotográfico; mas o principal “troféu” é o conhecimento que pretendo compartilhar.

Viktor Pinchuk

Galeria

Ilustrações do livro "Seis meses por ilhas... e países"
Papua-Nova Guiné

Brunei, Indonésia, China, Laos, Camboja

Notícia Relacionada

Fontes

Ligações externas