Europa tem frio histórico em plena primavera

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

8 de abril de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A esperada onda de frio vinda do Ártico, que começou a "dar as caras" no domingo de Páscoa à tarde, entrando pelo norte do Reino Unido e se espalhando desde então por boa parte da Europa, fez com que o continente tivesse, literalmente, frio histórico esta semana, em plena primavera.

Na Eslovênia, por exemplo, o frio foi de -20ºC ontem pela manhã, recorde não alcançado nos últimos 100 anos, conforme o website especializado Severe Weather Europe, que reportou que "muitas áreas no norte dos Bálcãs viram temperaturas ainda mais baixas do que durante o último inverno de 2020/21" e que "temperaturas muito baixas com frio recorde também foram relatadas em partes da Inglaterra, França, Alemanha, ao redor dos Alpes, Itália e Croácia". Em Benson, Oxfordshire, fez -7,5C, a temperatura mais fria de abril registrada nos últimos 25 anos, relata o meteorologista Richard Johnson no website Your Weather.

Segundo a meteorologista Anneliese Lunkenheimer para o website Das Wetter, nevascas e granizo são normais nesta época do ano em alguns países europeus, mas não a ponto da neve se acumular e formar um manto até nas baixas altitudes. Ela também escreveu que "no momento, não há sinais de clima quente e ensolarado em abril antes do meio do mês" e que se isso continuar, "abril terminará muito frio".

Em seu Twitter o meteorologista escocês Scott Duncan, escreveu que houve uma "queda brutal de temperatura na Europa", com "dois grandes recordes com apenas uma semana de diferença" com "o dia mais quente de março (+ 25,3°C) seguido pela noite mais fria de abril (-20,6°C) na Eslovênia". Ele também escreveu que isto era "horrível para a flora e a fauna nesta época do ano" (veja aqui).

Danos ao agronegócio

O tão temido frio trouxe danos principalmente à agricultura, com o Severe Weather relatando que "infelizmente, as temperaturas eram tão baixas que as flores das árvores frutíferas e os primeiros brotos das plantas em crescimento simplesmente foram queimados e destruídos".

Notícia Relacionada[editar]

Fontes[editar]

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit