Estados Unidos rejeitam pedidos de drone da Ucrânia, diz jornal

Fonte: Wikinotícias

12 de novembro de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

O governo Joe Biden não fornecerá drones avançados, apesar do pedido da Ucrânia, informou o Wall Street Journal.

Citando autoridades dos Estados Unidos e fontes familiarizadas com a decisão, o jornal afirmou que o Pentágono tomou a decisão devido a preocupações de que a entrega do drone MQ-1C pudesse levar a uma escalada do conflito.

O Ministério da Defesa também citou o fato de que o fornecimento de drones avançados para a Ucrânia poderia sinalizar à Rússia que poderiam atingir alvos em território russo.

O drone MQ-1C foi introduzido pelos militares dos EUA em 2009. Ele pode transportar 4-8 bombas ar-terra, bem como reconhecimento. Em meio a isso, o Departamento de Defesa dos EUA anunciou mais US$ 400 milhões em ajuda à Ucrânia.

Além disso, o jornal Wall Street Journal, citando um funcionário do governo dos EUA, informou que os EUA planejam comprar 100.000 cartuchos de 155 mm da Coreia do Sul e entregá-los à Ucrânia.

Em resposta, o Ministério da Defesa Nacional da Coreia do Sul enfatizou que esta exportação "é baseada na suposição de que os EUA são o usuário final" e que "a política do governo de não apoiar armas letais para a Ucrânia não mudou".

No início do dia 27 do mês passado, o presidente russo, Vladimir Putin, disse: "Sei que a Coreia do Sul decidiu fornecer armas e munições à Ucrânia".

Fontes