EUA reiteram que a Rússia deve respeitar a soberania bielorrussa

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

17 de setembro de 2020

Durante as negociações em Washington, os chefes dos ministérios das Relações Exteriores dos Estados Unidos e do Reino Unido discutiram questões relacionadas à repressão aos protestos na Bielorrússia, disse o secretário de Estado Mike Pompeo na quarta-feira, numa entrevista coletiva conjunta com o chanceler britânico Dominic Raab.

De acordo com o secretário de Estado, durante as conversações, os chefes dos departamentos diplomáticos expressaram uma opinião unânime sobre a necessidade "de cada país, especialmente a Rússia, respeitar a soberania da Bielorrússia".

“Os bielorrussos protestando contra a manipulação dos resultados eleitorais realmente inspiram a todos nós. A crueldade para com eles deve parar. E as autoridades devem libertar… o cidadão americano Vitaly Shklyarov, que foi detido por engano”, acrescentou Pompeo.

O Secretário de Estado disse que os EUA estão a coordenar com o Reino Unido e a União Europeia sanções destinadas a proteger "as legítimas aspirações do povo bielorrusso".

Pompeo também disse que questões relacionadas à Rússia foram discutidas. Os EUA e o Reino Unido condenam o envenenamento de Alexei Navalny, sublinhou o Secretário de Estado.

“Qualquer uso de armas químicas é inaceitável em quaisquer circunstâncias. O ministro das Relações Exteriores, Raab, e eu nos juntamos aos nossos colegas do G7 no apelo à Rússia por total transparência [na investigação]”, disse Pompeo.

Fontes

Ligação a um site em russo США вновь подчеркнули, что Россия должна уважать суверенитет БеларусиVOA, 17 de setembro de 2020

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com