Defesa de Lula pede à Justiça para ser solto após a decisão da Corte Suprema no Brasil

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

8 de novembro de 2019

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou formalmente hoje (8) um pedido de libertação, após o Supremo Tribunal Federal (STF) ter decidido ontem de proibir a condenação após segunda instância. O pedido foi apresentado à juíza Carolina Lebos do 12º Tribunal Federal de Curitiba, que supervisiona a prisão de Lula.

O ex-presidente foi preso em 7 de abril do ano passado por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro, o que ocorreu no julgamento do caso Guarujá, São Paulo, no tribunal de segunda instância.

Como o caso não encerrou e Lula tem uma apelação pendente de julgamento no STF, a defesa requereu “a expedição imediata de alvará de soltura, diante do resultado proclamado na data de ontem pelo Supremo Tribunal Federal”.

Os advogados destacaram que a decisão do Supremo possui caráter “público e notório”.

Notícia relacionada

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com