Covid-19: polícia de Berlim usa canhões de água contra manifestantes

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

18 de novembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A polícia alemã usou canhões de água e gás pimenta para dispersar manifestantes no centro de Berlim, disse um correspondente da RIA Novosti. Alguns manifestantes foram presos e há também alguns feridos.

De acordo com a polícia de Berlim, cerca de 7 mil pessoas se reuniram no Portão de Brandemburgo, exigindo entrar no edifício do Bundestag da Alemanha, onde ontem foi discutida uma nova lei com medidas para conter a pandemia de Covid-19 no país.

Os autores do projeto de lei propuseram ampliar os poderes do Ministério da Saúde no que diz respeito à introdução de novas restrições.

Os críticos compararam a nova lei à Lei de Poderes de Emergência que em 1933 delegou poderes de emergência ao governo liderado por Adolf Hitler.

Além disso, o protesto atraiu apoiadores de partidos de ultradireita, incluindo aqueles de outras cidades alemãs, relataram jornalistas locais.

Ações semelhantes aconteceram em Berlim no verão, meses atrás, quando cerca de 38 mil pessoas participaram dos protestos e mais de 300 manifestantes acabaram detidos.

Hoje, um grupo de ativistas tentou "invadir" o Bundestag, mas a polícia impediu a entrada.

Segundo o ECDC (European Centre for Disease Prevention and Control) da União Europeia, a Alemanha tem hoje 833.307 casos de Covid-19 e 13.119 óbitos causados pela síndrome.

Dados do website de estatísticas Worldometer indicam que a Alemanha tem cerca de 14.300 novas infecções por dia, o que pode fazer o país passar de 1 milhão de infectados antes do final deste mês.

Notícia Relacionada

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com