Covid-19: Itália e México entram para o grupo dos países com mais de 1 milhão de casos

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

17 de novembro de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O governo do México anunciou no dia 14 passado que o número total de casos de Covid-19 havia chegado a 1.003.253 no país. No dia anterior, a Secretaria da Saúde havia anunciado 997.393 casos.

Também no dia 14 as autoridades anunciaram que 98.259 mexicanos haviam morrido de Covid, número que hoje é de 98.861, segundo a JHU em sua última atualização do seu Painel da Covid, feita hoje às 12h27min.

Com os dados oficiais, o México se juntou, assim, ao grupo de países que têm mais de 1 milhão de casos de Covid, ao qual no dia 11 de novembro também havia se juntado a Itália.

Os onze países com mais de 1 milhão de casos

Atualmente há onze (11) países com mais de 1 milhão de casos de Covid: Estados Unidos, Índia, Brasil, França, Rússia, Espanha, Reino Unido, Argentina, Itália, Colômbia e México.

Destes, três países da Europa, onde os casos subiram consideravelmente nas últimas seis semanas, subiram de posições: França passou a ocupar o 4º lugar, desbancando a Rússia e a Argentina; a Espanha ultrapassou a Argentina; e o Reino Unido subiu para a 7º lugar, deixando para trás a Argentina e a Colômbia.

No dia 20 de outubro, havia cinco (05 )países com mais de 1 milhão de casos, nesta ordem conforme a quantidade de infectados: Estados Unidos, Índia, Brasil, Rússia e Argentina.

Américas e Europa: os epicentros da pandemia

Entre os mais afetados, apenas um país, a Índia, não é das Américas ou Europa, o que significa que estes dois continentes são atualmente os epicentros da pandemia de Covid-19 no mundo.

E os próximos dois candidatos a entrarem nesta lista também são países destes continentes: o Peru tem hoje 938.268 contaminados e a Alemanha tem 829.780, segundo dados da JHU.

Segundo o website de estatísticas Worldometer, o Peru registrou cerca de 1.700 novos casos/dia nos últimos dois dias e a Alemanha, 14.300, o que indica que a Alemanha pode passar de 1 milhão de infectados num prazo médio de 10 dias.

Já no Peru, devido a uma grave crise política, com a renúncia ou deposição de três presidentes em questão de duas semanas, os dados podem não estar corretos atualmente, já que na última semana de outubro a média diária era de 2.626 novos casos, quase o dobro da desta semana.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com