Covid-19: governo argentino endurece ainda mais as medidas na região da capital

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

15 de abril de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

O presidente Alberto Fernández anunciou ontem à noite uma série de medidas que vigorarão a partir da meia-noite de sexta-feira na Área Metropolitana de Buenos Aires (AMBA) com o objetivo de conter o crescimento das infecções por coronavírus, que ontem somavam 25.157 casos, com 368 mortes.

As normas incluem a redução da circulação entre as 20h e 06h, a suspensão das atividades recreativas, sociais, culturais, desportivas e religiosas em locais fechados, devendo as lojas encerrar às 19h, enquanto as atividades gastronómicas poderão funcionar com entrega em domicílio após esse horário.

Além disso, de segunda-feira, dia 19, a sexta-feira, dia 30, os três níveis de ensino devem retornar ao modo virtual.

“Na Argentina, o avanço da pandemia está exigindo um pouco mais de nós”, disse o presidente, garantindo que “o vírus está nos atacando e está longe de ceder”.

O presidente explicou que “há apenas um mês acumulávamos 45.498 casos de infecções, enquanto na semana que acabou de terminar acumulamos 122.468 casos e a semana que está a passar neste momento certamente ultrapassará este número”.

“O contágio não está nas fábricas, não é centralmente nos negócios que com a distância social podemos atender os clientes. O problema central está nas reuniões sociais onde as pessoas relaxam e nesse momento de distração, de relaxamento, é muito mais fácil contrair o vírus ”, disse.

O presidente pediu que "os governos provinciais e municipais inspecionem as decisões que tomamos e façam cumprir as decisões".


Notícias Relacionadas

Fonte

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit