Covid-19: OMS estima que apenas 14% dos casos sejam notificados na África

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de outubro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

A OMS África reportou no dia 14 passado que estima que apenas 14,2% - ou 1 em 7 - dos casos de covid-19 estão sendo detectados e registrados no continente. Com isto, o total de contaminações reportadas em 10 de outubro passado é estimado em cerca de 59 milhões e não nas 8 milhões reportadas oficialmente. A estimativa foi feita após a OMS usar uma calculadora desenvolvida pela Resolve to Save Lives, que estima as infecções e mortes com base em estudos populacionais.

Para mudar esta realidade, a Organização lançou uma nova iniciativa que visa aumentar a testagem para a detecção do Sars-Cov-2. A ação será implantada em 8 países - Burundi, Côte d'Ivoire, República Democrática do Congo, Guiné-Bissau, Moçambique, República do Congo, Senegal e Zâmbia - que receberão 1,8 milhões de dólares cada para intensificar testes e a adoção de medidas preventivas usando a "estratégia do anel", quando pessoas num raio de 100 metros ao redor de um indivíduo infectado são testadas e incentivadas a usar máscaras.

Segundo a OMS África, "a estratégia ajudou a conter e erradicar a varíola do continente no final dos anos 1970 e foi usada para conter o ebola em surtos recentes, então será interessante ver como a abordagem funciona com a covid-19".

Vacinação segue lenta

Apenas cerca de 5% do total da população africana estava vacinada contra covid-19 no final de setembro, com somente 30% das 54 nações africanas tendo imunizado completamente 10% de sua população.

Os que mais imunizaram são as Seicheles e as Maurícias (+60%), o Marrocos (+48%) e a Tunísia, Comores e Cabo Verde (+20%). "A maioria dos países africanos que alcançaram a meta têm populações relativamente pequenas", reportou a Organização semanas atrás.

Uma estimativa da OMS África de meados setembro passado prevê que 500 milhões de doses faltarão no continente este ano para alcançar a meta de vacinar totalmente 40% dos africanos.

Notícias Relacionadas

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit