Controle aéreo de Brasília agora será descentralizado

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

7 de dezembro de 2006

Brasil

Em Brasília, hoje (7) a Força Aérea Brasileira (FAB) anunciou a descentralização do controle de tráfego aéreo. Além dos atuais Cindactas (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo) está prevista a implementação de pelo menos três novos outros. A previsão é que sejam gerados novos Cindactas menores em São Paulo, Rio de janeiro e Salvador desafogando assim o sistema.[1][2]

Após o terrível acidente do Vôo Gol 1907 todo o sistema aéreo brasileiro entrou em colapso, resultando em atrasos e cancelamentos de vôos em todo o país.[3]

Atualmente o sistema é composto pelos seguintes Cindactas:

  • Cindacta I (Brasília): Quadrilátero Rio de janeiro — São Paulo — Belo Horizonte — Brasília;
  • Cindacta II (Curitiba): Região Sul (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná), Mato Grosso do Sul e parte sul de São Paulo;
  • Cindacta III (Recife): Região Nordeste e área oceânica que separa o Brasil da África e da Europa;
  • Cindacta IV (Manaus): Região Amazônica.
Orçamento de 2007

O orçamento para o ano de 2007 já tem previsão para eventuais necessidades do sistema aéreo.[4]

Fontes