Colômbia:"todos grupos violentos são terroristas"

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

15 de janeiro de 2008

Comunicado publicado no website da Presidência da República da Colômbia diz que "todos os grupos violentos da Colômbia são terroristas", independente de eles serem as FARC, ELN ou paramilitares em processo de desmantelamento, porque eles atentam contra a democracia respeitável e por causa de seus métodos de extermínimo da humanidade. O comunicado ainda avisa que "o Governo da Colômbia por nenhum motivo aceita que estes grupos deixem de ser qualificados como terroristas".

O comunicado surge poucas horas depois de o Presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ter feito um apelo para que as FARC deixem de ser classificadas como terroristas.

Segundo o comunicado emitido pelo governo colombiano: "o uso da força ou somente sua ameaça contra a democracia, é puro terrorismo. No continente houve grupos violentos, que por lutar contra ditaduras, foram qualificados como insurgentes. Na Colômbia, os grupos violentos atentam contra a democracia; em conseqüência, o adjetivo que merecem é de terroristas".

O comunicado enumera os motivos pelos quais um grupo merece ser classificado como terrorista: narcotráfico, seqüestro, bombas, recrutamento e assassinato de crianças, assassinato de mulheres grávidas e idosos, uso de minas terrestres.

O comunicado diz que grupos violentos da Colômbia são terroristas porque destroem o meio-ambiente ao devastar milhões de hectares da selva tropical para plantar coca e produzir cocaína.

De acordo com o comunicado: "Os grupos violentos da Colômbia são terroristas porque seqüestram em qualquer parte, não vêem inconveniente em seqüestrar venezuelanos na Venezuela, ou equatorianos no Equador; sua luta não é ideológica; ao contrário, é acumular dinheiro proveniente da crueldade e dos negócios ilícitos. Isto demonstra que seu objetivo é o terrorismo transnacional e não uma luta política na Colômbia".


Fontes

]