Saltar para o conteúdo

China envia mensagem ao Japão no 85º aniversário do Massacre de Nanjing

Fonte: Wikinotícias

14 de dezembro de 2022

Email Facebook X WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Durante a Guerra Sino-Japonesa em 1937, um oficial chinês expressou sua vontade de melhorar as relações com o Japão em uma cerimônia para comemorar o massacre em Nanjing, na China.

No dia 13, Caiqi, membro do Comitê Central do Partido Comunista da China, enviou uma mensagem de reconciliação ao Japão no 85º aniversário do Massacre de Nanjing.

Caiqi disse que o massacre de Nanjing foi "um crime desumano e chocante", mas disse que a China e o Japão devem confiar um no outro.

Em particular, por ocasião do 50º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e o Japão, Caiqi disse que a cooperação e os intercâmbios entre os dois países “trouxeram felicidade aos povos de ambos os países e promoveram a paz e o desenvolvimento na região”.

Ele enfatizou que a China e o Japão "devem construir um relacionamento que atenda aos requisitos da nova era".

As observações foram feitas depois que o primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, e o presidente chinês, Xi Jinping, no mês passado prometeram construir um relacionamento "construtivo e estável" durante reunião em Bangkok, Tailândia.

O Massacre de Nanjing refere-se ao assassinato de residentes na área de Nanjing por soldados japoneses por cerca de seis semanas a partir de 13 de dezembro de 1937, durante a Guerra Sino-Japonesa.

As autoridades chinesas estimam o número de vítimas do Massacre de Nanjing em mais de 300.000.

Fontes[editar | editar código-fonte]