Caso Maddie: pais da menina apoiam indiciamento de criminoso alemão

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Madeleine na época em que sumiu, em 2007

23 de abril de 2022

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

 

Kate e Gerry McCann, pais de Madeleine McCann, a menina inglesa de 3 anos que desapareceu em 2007 em Portugal sem deixar rastros, emitiram uma nota no portal findmadeleine.com parabenizando as autoridades portuguesas por declararem “arguido” um alemão de 45 anos. Eles também disseram que mantêm as esperanças de encontrar a filha com vida.

As autoridades portuguesas anunciaram na quinta (21) que o alemão Christian B (Christian Brueckner, apesar das autoridades alemãs não terem divulgado o sobrenome por questões legais) era o acusado pelo desaparecimento. Ele já está preso há alguns anos na Alemanha por diversos crimes, incluindo tráfico de drogas e estupro.

No dia 3 de maio próximo se completariam 15 anos do crime, quando legalmente se encerraria o prazo para fazer qualquer indiciamento em Portugal, e os policiais portugueses foram criticados por, aparentemente, indiciarem o alemão "estrategicamente", mas as autoridades negam que não haja evidência fortes para fazê-lo, uma vez que a polícia alemã e a Scotland Yard já apontaram Christian há cerca de dois anos.

A nota

Os pais de Maddie disseram na nota que:

Congratulamo-nos com a notícia de que as autoridades portuguesas declararam um alemão “arguido” em relação ao desaparecimento da nossa querida filha Madeleine. Isso reflete o progresso da investigação, que está sendo conduzida pelas autoridades portuguesas, alemãs e britânicas. Somos mantidos informados dos desenvolvimentos pela polícia metropolitana.

É importante notar que o “arguido” ainda não foi indiciado por nenhum crime específico relacionado com o desaparecimento de Madeleine. Mesmo que a possibilidade seja pequena, não perdemos a esperança de que Madeleine ainda esteja viva e nos reencontraremos com ela.

Notícias Relacionadas

Fontes