Camarões repatria ex-combatentes nigerianos e familiares

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

20 de setembro de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Mais de 850 ex-combatentes do Boko Haram e seus familiares que fugiram do grupo jihadista para Camarões deixaram o norte de Camarões e foram para a Nigéria. As autoridades nigerianas dizem que estão levando os ex-militantes para centros de desarmamento nigerianos depois de queixas de que tais centros em Camarões foram sobrecarregados pelo número de ex-jihadistas que desertaram desde que o líder do grupo terrorista foi declarado morto em maio.

Centenas de pessoas se reuniram no sábado ao longo das ruas, observando e acenando enquanto 20 ônibus transportando ex-militantes do Boko Haram e suas famílias deixaram Mora, uma cidade na fronteira norte de Camarões com a Nigéria, para Banki, uma cidade no estado nigeriano de Borno.

O governador da região do extremo norte de Camarões, Midjiyawa Bakari, disse que os ex-militantes concordaram em retornar voluntariamente à Nigéria.

Bakari disse que os ex-militantes do Boko Haram que concordaram em retornar ao estado de Borno, na Nigéria, são cidadãos nigerianos, 854 deles incluindo suas famílias. Ele disse que disseram a oficiais do governo camaronês que eram combatentes do grupo jihadista. Bakari disse que os ex-combatentes nigerianos prometeram ser bons cidadãos de Borno.

Bakari disse que cerca de 150 outros ex-militantes de nacionalidade nigeriana retornarão a seu país nas próximas semanas, mas não explicou por que não retornarão agora.

A maioria dos ex-militantes são mulheres e crianças. Camarões disse que mais de 320 homens [incluindo meninos] são ex-combatentes do grupo jihadista. 80 são mulheres que o grupo terrorista usou como espiãs nas localidades que atacou, disseram as autoridades. 454 outros são membros de suas famílias.

Fontes


Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit