COVID-19: segundo revista Nature, vacinas desconhecidas podem ser mais necessárias que nunca

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

15 de setembro de 2020

Após o cancelamento - e posterior retomada - dos testes de Fase 3, que incluem a imunização experimental de milhares de pessoas, da vacina da Universidade de Oxford contra Covid-19, desenvolvida em parceria com a empresa farmacêutica Aztra Zeneca, a revista Nature alertou na semana passada sobre a importância de vacinas desconhecidas, que não estão recebendo os financiamentos necessários.

Como exemplo, a publicação citou uma vacina desenvolvida pelo virologista da Icahn School of Medicine de Mount Sinai, Nova Iorque, Peter Palese, que pesquisa o uso de um vírus geneticamente modificado encontrado em aves para produzir uma proteína encontrada na superfície do Sars-Cov-2. De acordo com a Nature, "dezenas de vacinas menos favorecidas, como a de Palese, estagnaram ou estão avançando em um caminho mais lento".

Segundo a revista também, os cientistas reconhecem que não é possível testar clinicamente todas as vacinas que estão sendo desenvolvidas, por questão de disperdício de recursos financeiros, mas que é preciso ter um "plano de backup" no caso das principais candidatas a imunizantes do Sars-Cov-2 falharem.

Segundo a Coalition for Epidemic Preparedness Innovation (CEPI) no início de setembro, há 321 vacinas contra Covid sendo desenvolvidas.

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com