COVID-19: Trump diz que EU podem ter vacina até o final de 2020

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Donal Trump

4 de agosto de 2020

O presidente dos Estados Unidos (EU), Donald Trump, disse segunda-feira, 4 de agosto, que o país pode ter uma vacina contra o coronavírus disponível ao público antes da meta do governo para o final do ano ou início de 2021, informa a CNBC.

"Estamos equilibrando velocidade e segurança e estamos no ritmo de disponibilizar uma vacina este ano, talvez muito antes do final do ano", disse Trump durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca. “E estamos produzindo em massa as candidatas mais promissores com antecedência, para estarmos prontos para aprovação. Temos nossas forças armadas alinhadas, é logística, é tudo sobre logística”.

Ele mencionou as vacinas das empresas farmacêuticas Pfizer e Moderna, que começaram os testes em estágio avançado na semana passada e já vacinaram "várias centenas de pessoas", segundo autoridades do governo. As duas vacinas em potencial usam moléculas de mRNA, que os cientistas esperam que provoquem uma resposta imune para combater o vírus. "Essas são empresas que não são apenas bem conhecidas, mas também bem respeitadas", disse Trump.

Por causa da pandemia de Covid-19, as autoridades de saúde e os pesquisadores dos EU estão acelerando o desenvolvimento das candidatas a vacinas, investindo em várias etapas da pesquisa, embora isso possa ser inútil se a vacina acabar não sendo eficaz ou segura.

A previsão de Trump de quando os EU podem ter uma vacina pode ser otimista e embora os cientistas esperem ter uma vacina eficaz amplamente disponível no próximo ano, não há uma garantia. Enquanto os fabricantes de medicamentos estão correndo para produzir milhões de doses, há uma chance das vacinas exigirem duas doses em vez de uma, potencialmente limitando ainda mais o número de pessoas que podem ser vacinadas assim que disponíveis, dizem os especialistas.

As empresas também precisam garantir que haja frascos, agulhas e seringas suficientes para administrar a vacina.

Além disso, os cientistas dizem que ainda há dúvidas sobre como o corpo humano responde quando é infectado pelo vírus. As respostas, dizem eles, podem ter implicações importantes para o desenvolvimento da vacina, incluindo a rapidez com que ela pode estar disponível para as pessoas.

Notícias Relacionadas

Fonte

Domínio Público Esta notícia é uma transcrição parcial ou total da PanARMENIAN.
Este texto pode ser utilizado desde que seja Atribuído corretamente aos autores e ao sítio oficial
.
Veja os termos de uso (copyright) na página da PanARMENIAN
Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com