COVID-19: Senado dos EUA deve impor sanções contra a China

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

15 de maio de 2020

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

No Senado dos Estados Unidos foi apresentado um projeto de lei que permite ao presidente Donald Trump introduzir sanções contra a China por não cooperar durante a pandemia de COVID-19. Isso foi proposto em 12 de maio de 2020 pela senadora republicana Lindsay Graham.

A senadora declarou:

Estou convencida de que a China não começará a cooperar com uma investigação séria até que seja forçada a fazê-lo. Essa legislação dura irá impor sanções à China até que eles comecem a trabalhar com os investigadores.
'

Dentro de 60 dias, a China deve fornecer todas as informações necessárias para uma investigação conduzida pelos Estados Unidos, seus aliados ou entidades da ONU. Além disso, as autoridades chinesas devem fechar mercados onde vendem animais selvagens e liberar ativistas detidos em Hong Kong.

Caso contrário, os Estados Unidos podem congelar ativos chineses, impedir a entrada das suas autoridades e proibir que instituições financeiras dos EUA emitam empréstimos à China. "Mais de oitenta mil americanos estão mortos e hoje milhões estão desempregados porque a China não pôde conter e impedir a propagação do vírus", disse a senadora.

O vírus SARS-CoV-2 foi registrado pela China no final de 2019, de onde se propagou pelo mundo. Hoje, mais de 4,3 milhões de pessoas estão infectadas em todo o mundo, cerca de 292 mil morreram.

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram Compartilhe via LinkedIn Compartilhe via Digg.com Compartilhe via Reddit.com