Brasil encerra Olimpíadas de Tóquio com recorde histórico de 21 medalhas; 7 são de ouro

Origem: Wikinotícias, a fonte de notícias livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
2020 Summer Olympics text logo.svg
Jogos Olímpicos de Verão de 2020

8 de agosto de 2021

Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram

Com as medalhas de prata da Seleção Feminina de Vôlei e da boxeadora Beatriz Ferreira esta madrugada, o Brasil encerrou sua melhor participação em Jogos Olímpicos, tendo conquistado 21 medalhas no total em Tóquio este ano. Sete delas são de ouro, seis de prata e oito de bronze.

A primeira medalha, de prata, veio em 25 de julho, com Kelvin Hoefler no street skate masculino. Vieram também medalhas inesperadas, como o bronze de Luisa Stefani e Laura Pigossi no tênis feminino de duplas e o ouro do boxeador Hebert Conceição, que ontem nocauteou o adversário após ter perdido os dois primeiros rounds.

Os Estados Unidos acabaram em 1º lugar no quadro geral de medalhas, com 113 no total, sendo 39 de ouro.

Destaques brasileiros em Tóquio

  • O futebol masculino, que fez sua 3ª final consecutiva, conquistou o bicampeonato no Futebol Olímpico, sendo apenas o 5º país a conseguir o feito raro;
  • Kelvin Hoefler foi um dos primeiros medalhistas do skate masculino, que estreou como esporte olímpico este ano, junto com Yuto Horigome e Jagger Eaton;
  • Ítalo Ferreira foi um dos primeiros medalhistas no surfe masculino, que também estreou como esporte olímpico, junto com Kanoa Igarashi e Owen Wright;
  • Rebeca Andrade se tornou a primeira ginasta brasileira a conquistar duas medalhas em uma mesma edição das olimpíadas, sendo uma prata no individual geral e uma de ouro nos saltos;
  • O vôlei ficou sem ouro na quadra e na praia pela primeira vez em 21 anos;
  • Pela primeira vez num único dia (07 de agosto de 2021), o Brasil ganhou 3 medalhas de ouro;
  • O país ficou em 12º no quadro de medalhas geral, superando o 12º lugar de 2016 (por ter mais ouros);
  • O Brasil ficou em 3º lugar no ranking geral entre os das Américas e em 1º entre os da América-Latina, atrás apenas dos Estados Unidos e do Canadá e à frente de Cuba.

Destaques gerais em Tóquio

  • Filipinas e Bermudas ganharam suas primeiras medalhas de ouro na história dos Jogos Olímpicos, respectivamente no levantamento de peso com Hidilyn Diaz e no triatlo com Flora Duffy;
  • Rebecca Quinn foi a primeira atleta transsexual da história dos Jogos Olímpicos ao levar uma medalha, o ouro da seleção do Canadá de futebol feminino;
  • O italiano Gianmarco Tamberi e o quatariano Mutaz Essa Barshim decidiram dividir a medalha de ouro no salto à distância após ambos empatarem com 2m37 na prova e errarem na primeira tentativa de desempate, o que só havia acontecido nos Jogos de 1912, quando Jim Thorpe dos Estados Unidos e Ferdinand Bie da Noruega resolveram dividir o prêmio;
  • Os Estados Unidos ficaram em 1º lugar, com 39 medalhas de ouro, 41 de prata e 33 de bronze, totalizando 113 pódios. A China ficou em segundo, com 38 ouros, 32 pratas e 18 bronzes;
  • Nenhum país lusófono, além do Brasil e de Portugal (1 de ouro e 4 no total), conquistou medalhas em Tóquio.

Referências

Notícias Relacionadas

Fontes

Compartilhe
essa notícia:
Email Facebook Twitter WhatsApp Telegram LinkedIn Reddit